Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

“Record” de animais abatidos em Montaria ao Javali

O Clube de Caça e Pesca de Vreia de Bornes levou a cabo uma montaria ao javali, em Barbadães de Baixo, na qual foram abatidos nove animais, um “record”, em relação a edições levadas a cabo em anos anteriores. A montaria teve lugar no dia de domingo e saldou-se por uma gigantesca jornada de confraternização […]

O Clube de Caça e Pesca de Vreia de Bornes levou a cabo uma montaria ao javali, em Barbadães de Baixo, na qual foram abatidos nove animais, um “record”, em relação a edições levadas a cabo em anos anteriores. A montaria teve lugar no dia de domingo e saldou-se por uma gigantesca jornada de confraternização para os 185 caçadores participantes, alguns deles vindos de longe, de outras regiões do país.

 

A montaria ao javali que se realiza, anualmente, em Barbadães de Baixo, reúne um número excepcional de caçadores. Este ano, foram 185 e mais não puderam ser inscritos, porque não havia mais portas disponíveis.

Desde cedo, a aldeia recebeu uma grande quantidade de pessoas, não só caçadores activos, como, também, apaixonados pela caça ou simples curiosos que acabaram por viver emoções elevadas.

Este ano, foram abatidos nove animais, de vários tamanhos, os quais foram leiloados, ao final da tarde.

Um almoço reuniu, nas instalações do Clube, muita gente que conviveu, como só os caçadores sabem confraternizar. Foi a altura para ouvir as mais diversificadas histórias do dia, ora por aqueles que conseguiram abater animais, ora pelos que não o conseguiram fazer, por diversas razões.

Ainda assim, foram disparados muitos tiros, depois de um foguete ter assinalado o início do evento, nos meandros da Zona de Caça associativa, com a acção de algumas matilhas de cães que foram contratadas, para o efeito.

Era já noite quando os caçadores encetaram o regresso a suas casas, ficando outros a cantar, ainda, nos arruamentos e no largo principal da povoação, ao som de concertinas, prometendo todos regressar, no próximo ano.

 

Agostinho Chaves

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.