Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021
OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“Revidouro” aposta na internacionalização

Além dos parceiros em França, Angola e Espanha, Alijó prepara- -se a para assinar um protocolo de geminação com Ossining, Município dos Estados Unidos, durante mais uma edição da “Revidouro”. A presença de uma empresa de exportação, no certame alijoense, pretende “desafiar” os agentes económicos daquele concelho e da região duriense a levar os seus […]

-PUB-

Além dos parceiros em França, Angola e Espanha, Alijó prepara- -se a para assinar um protocolo de geminação com Ossining, Município dos Estados Unidos, durante mais uma edição da “Revidouro”. A presença de uma empresa de exportação, no certame alijoense, pretende “desafiar” os agentes económicos daquele concelho e da região duriense a levar os seus produtos além fronteiras.

Entre os dias 12 e 15 de Julho, o recinto do Mercado Municipal de Alijó vai receber mais uma edição da “Revidouro”, o certame que, segundo Artur Cascarejo, autarca local, promete voltar a ter, como centro das atenções, o sector vinícola da região, mas que, cada vez mais, abre as suas portas a toda a “dimensão económica” daquele concelho.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal alijoense, a grande novidade deste ano vai para o “reforço”, ao nível da internacionalização, sendo de realçar a formalização do protocolo de geminação entre este Município duriense e a vila americana de Ossining. “Queremos abrir caminho a novos mercados, por isso contamos com a presença, na Feira, de parceiros de França, Angola e Espanha, e, este ano, também, dos Estados Unidos”, referiu Artur Cascarejo, explicando que, no âmbito da geminação, marcará presença, no certame, uma empresa da área da exportação que poderá levar os produtos regionais de excelência para o mercado americano, um mercado de milhões de pessoas.

“Temos que conhecer as preferências dos consumidores, para entrar no mercado internacional, temos que ser agressivos”, sublinhou o edil, explicando que a Feira serve, exactamente, para “desafiar e estimular a actividade económica do concelho e da região”.

Apesar do “orgulho” de se manter como um certame que “tem como principal pilar o sector dos vinhos”, a “Revidouro” tem vindo a abrir as suas portas a outros sectores, nomeadamente o do Turismo, contando, este ano, com a participação de várias quintas como a do Silval, do Passadouro e do Portel, entre outras que “aliam a componente turística ao vinho”.

Entre os 91 expositores desta edição da Feira, Artur Cascarejo realçou a participação de grandes empresas do sector dos vinhos, como a Real Companhia Velha, a Quinta da Pedra Alta, Croft, Taylor’s e Delaforce.

Contando com uma “evolução gradual, mas consistente”, o certame alijoense ainda não perdeu a esperança de passar de bienal a anual, o que, segundo o autarca, depende de uma maior participação do sector privado.

“Este ano, vamos investir 163 mil euros, na realização da Feira”, contabilizou Artur Cascarejo, adiantando que “a autarquia ainda não perdeu a esperança” de encontrar parceiros que possam participar nas despesas, de modo a que seja possível a sua realização, todos os anos.

Os quatro dias da “Revidouro” vão contar, também, com uma forte componente de animação, sendo de destacar a actuação do grupo de fados “Quatro cantos” (no dia 13) e de Paulo Gonzo (no dia 14). Teatro, música, animação de rua, actividades desportivas e apresentação de livros fazem parte da programação do certame que, mais uma vez, culminará com “um grandioso cortejo etnográfico”, onde estarão representadas as várias freguesias do concelho.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.