Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

Rio Tua galgou margens e inundou zonas ribeirinhas

Vários carros ficaram submersos e há a registar a morte de alguns animais.

-PUB-

Foi tudo muito rápido, de acordo com José Miguel Cunha. O vice-presidente da Câmara Municipal de Mirandela explicou, à comunicação social, que “o rio começou a crescer a partir das quatro da manhã”, atingindo o nível atual “em pouco mais de uma hora”.

“Na altura, a principal preocupação foi retirar os carros que estavam estacionados neste parque de estacionamento (Cocheira). A PSP e os Bombeiros ativaram as sirenes e as pessoas começaram a vir à janela. Aqueles que não sabíamos a quem pertenciam foram retirados com a ajuda de um reboque”.

Ainda assim, alguns veículos ficaram submersos, como é visível nas imagens. José Miguel Cunha acrescentou que “infelizmente, há a lamentar a perda de alguns animais que se encontravam em quintas perto do Parque de Campismo e também da Ponte Europa”.

Durante as próximas horas, é esperado um abrandamento da precipitação. Por enquanto a única solução “é aguardar que o caudal baixe. Até lá, a circulação nesta zona da cidade continuará interdita”, concluiu o vice-presidente da autarquia mirandelense.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.