Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Sanado surto em lar da Misericórdia de Mirandela

O surto com cerca de 70 infeções e oito óbitos no lar do ‘Hospitel’ da Santa Casa da Misericórdia de Mirandela “está resolvido”, segundo disse hoje o provedor, Adérito Gomes.

-PUB-

Mais de um mês depois de terem surgido os primeiros casos, o responsável daquele lar garantiu hoje à Lusa que a situação está resolvida e restam “apenas três utentes assintomáticos, que continuam em isolamento, à espera da alta médica”.

O surto atingiu mais de 50 dos 80 idosos e cerca de metade dos 40 funcionários do lar “O Bom Samaritano”, que funciona no chamado ‘Hospitel’, onde está também instalada uma Unidade de Apoio Integrado com capacidade para 15 utentes.

Entre os idosos infetados com o novo coronavírus, oito morreram, com idades acima dos 80 anos e várias comorbilidades associadas, segundo o provedor.

Esta é apenas uma das várias respostas sociais que a Santa Casa da Misericórdia de Mirandela tem a funcionar neste concelho do distrito de Bragança, nomeadamente quatro lares de idosos, Unidade de Cuidados Continuados, centro de acolhimento, apoio domiciliário e creches e infantários.

O provedor indicou à Lusa que esta instituição tem mais de mil utentes e 330 funcionários.

O vírus afetou também outros dois equipamentos, mas ligadas à infância, nomeadamente o infantário Arco Íris, que esteve fechado por precaução.

O provedor afirmou que nestas situações o número de casos não foi “substancial” e “está tudo resolvido” atualmente.

O concelho de Mirandela tinha 83 casos ativos de infeção, entre os 688 de todo o distrito de Bragança, no último relatório oficial, emitido na sexta-feira.

De acordo com o mesmo relatório, desde o início da pandemia, o distrito de Bragança soma mais de 3.139 casos de infeção e 77 mortes associadas à covid-19.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,6 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 5.649 em Portugal.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.