Sábado, 16 de Outubro de 2021

Tribunal começou a julgar homem acusado de tentar matar ex-companheira

Um homem de 52 anos, acusado dos crimes de tentativa de homicídio e maus-tratos, assumiu hoje ter esfaqueado a ex-companheira no início do julgamento, no Tribunal de Vila Real.

-PUB-

O caso remonta a 01 de setembro de 2019 e a vítima, que foi esfaqueada várias vezes na zona do pescoço, foi sujeita a uma cirurgia de urgência.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva, contou ao coletivo de juízes que na noite daquele dia discutiu com a ex-companheira, que a faca de cozinha estava em cima da mesa da sala e que acabou por desferir os golpes, mas sem intenção de matar.

O homem disse não saber quantas vezes atingiu a vítima que saiu depois de casa a gritar, tendo-a seguido até à rua com a faca da mão.

O arguido reconheceu ainda que sentia ciúmes da mulher e referiu que, depois de sair de casa e ir trabalhar para Valpaços, regressava todas as semanas para ver a filha de ambos.

Já a vítima afirmou ao tribunal que ao chegar a casa naquela noite encontrou o arguido sentado no quarto da filha com a luz apagada e que depois de uma “discussão forte” o arguido tirou a “faca do bolso”, tendo-a atingido na zona do pescoço.

A mulher contou também que a filha menor acordou com os gritos e que o homem a foi deitar novamente, aproveitando esse momento para fugir até à rua, onde voltou a ser atacada, adiantando que pensou que ia morrer naquela noite.

Após o crime, o arguido saiu do local e entregou-se posteriormente à PSP.

O Ministério Público acusa o arguido dos crimes de homicídio qualificado na forma tentada e de maus-tratos.

O início do julgamento decorreu com o cumprimento das novas regras de segurança, com limitação de lugares dentro da sala de audiência, e com o uso obrigatório de máscara e higienização das mãos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.