Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Uma referência na capacitação dos profissionais do futuro

Formar técnicos qualificados e preparados para integrar o mercado de trabalho de uma forma ativa e responsável é a missão da Escola Profissional do Nervir (EPN), uma instituição vila-realense de referência no território nacional, pela qualidade de formação que transmite aos seus alunos, assente em valores de cidadania e em pedagogias de ensino diferenciado.

Constituída por uma “comunidade educativa de excelência”, Sandra Rodrigues, diretora pedagógica, destaca a forma como a EPN “dinamiza todos os desafios”, acrescentando que os principais eixos do programa educativo “caminham em linha estreita com as necessidades do meio envolvente e da população que nos procura. Temos também em conta a taxa de empregabilidade à saída dos cursos”.

Com a implementação de projetos diferenciados no âmbito da qualificação, a EPN tem visto o número de alunos aumentar, sendo que para o próximo ano letivo (2022/2023) está prevista a abertura de “cursos profissionais de dupla certificação, nível IV (12º ano), como o de Técnico de Apoio à Gestão, Técnico de Comunicação e Serviço Digital e Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Em relação ao curso CEF (9º ano) irá abrir o de Operador de Informática”.

Sobre a criação de sinergias em prol do emprego, “a nossa Escola tem a preocupação de primar por uma comunicação muito estreita com todos os empresários parceiros, de forma a que, os alunos que vão desenvolver o seu estágio estejam dotados de todas as competências necessárias e, consequentemente, ingressarem sem qualquer problema no mundo do trabalho”, destaca Sandra Rodrigues.

Quanto ao futuro, o objetivo é “continuar a trabalhar de forma assertiva e distinta, fomentando o crescimento contínuo e proporcionando à nossa população um ensino de qualidade e excelência”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.