Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022

Verão traz “onda” de novidades à programação do Teatro

Pela primeira vez há uma programação de apenas dois meses, um cinceconcerto ao ar livre, um baile, pequenos espetáculos na hora mágica do por do sol e um encontro especial com as estrelas. Tudo isso sem esquecer nomes como o de Cuca Roseta, Mísia ou Júlio Pereira

-PUB-

O Teatro de Vila Real apresentou, no dia 2, a sua programação para julho e agosto, dois meses dedicados sobretudo às atividades ao ar livre e marcados por um vasto conjunto de novidades.

Oferecendo (literalmente) uma “programação fresca e diferente”, a casa de espetáculos vila-realenses vai presentear a região com um conjunto de concertos e atividades completamente gratuitos que vão sair de dentro das quatro paredes dos auditórios interiores para aproveitar as “potencialidades arquitetónicas do edifício e a sua envolvência paisagística”.

Rui Araújo, diretor do Teatro de Vila Real, explicou que com o slogan “Do Lado do Verão… vêem-se as estrelas”, julho e agosto trazem de volta os Concertos de Verão ao auditório exterior e os espetáculos na esplanada do café concerto, mas não só. “Uma novidade são os três pequenos concertos (Filho da Mãe, Mirror People e Mazgani) realizados no relvado, ao pôr do sol”, uma altura “mágica” do dia que poderá ser desfrutada pelo público presente em mantas estendidas no chão e em cadeiras estilo “chaise longue”, “num ambiente mais estival e relaxado”.

Outra novidade vai para o workshop de danças do mundo que, agendado para o dia 21 de agosto, lança o convite a toda a população para que, durante a tarde, aprenda os passos de dança e os movimentos que, à noite, vão fazer “levantar o pó” num baile acompanhado com concerto ao vivo.

Outro momento alto do verão do Teatro de Vila Real acontecerá no 6 de agosto, com a realização do cineconcerto, uma sessão de cinema ao ar livre musicada ao vivo. “A ideia inicial incluía mais sessões, o que não foi possível este ano, mas o projeto é para continuar”, explicou Rui Araújo.

O cartaz para o público infantil também sai reforçado nesta nova programação de dois meses, tendo sido pensadas várias iniciativas para os espectadores de palmo e meio, uma forte aposta do Teatro no serviço educativo que já vem do ano passado. “É objetivo do executivo e do Teatro a criação de novos públicos. Necessitamos de fazer com que os nossos cidadãos mais jovens percebam que é bom participarem nas iniciativas culturais”, explicou Eugénia Almeida, vereadora da Câmara Municipal de Vila Real responsável pelo pelouro da Cultura.

Sobre as estrelas que marcarão presença no auditório exterior, o pograma inclui os Fado Violado (18 de julho), Júlio Pereira (25 de julho), Mísia (31 de julho), Kumpania Algazarra (8 de agosto), Brass Wires Orchestra (15 de agosto) e Cuca Roseta (22 de agosto).

As últimas estrelas do verão cultural não vão subir mas sim descer ao palco, uma vez que o “programa estival vai ser encerrado com uma observação do firmamento” a partir de um telescópio que vai projetar em tempo real as imagens captadas numa das paredes do teatro.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.