Sábado, 17 de Abril de 2021

Visita pastoral à Paróquia de Torgueda

D. António Augusto Azevedo, bispo de Vila Real, em visita pastoral às paróquias do seu padroado, iniciou este périplo pela Paróquia de Torgueda.

Esteve no 7º Concerto de Música Sacra, promovido pelo pároco Hélder Libório e coro «Divino Salvador», na Igreja Paroquial de Torgueda. Momentos de sublime interpretação coral e musical aconteceram, com os coros Juvenil de Gondar e o da Câmara D’ouro a interpretar música sacra clássica e contemporânea.
A visita do Pastor iniciou-se na tarde do dia 8 de janeiro, com receção no Centro Social e Paroquial de Torgueda, onde conheceu as instalações e travou curioso diálogo com as trabalhadoras sobre o apoio social à população de Torgueda, Parada de Cunhos e Pena.
D. António deslocou-se, depois, às localidades de Farelães e Castedo, encravadas nos contrafortes do Marão, no extremo poente da Freguesia.
Foi na capelinha devotada a Santo Amaro, o Padroeiro, que as pessoas se encontraram com o senhor bispo, recebendo-o com um trecho musical, do grande Sebastian Bach, interpretado pelo talento de Carolina e Mariana Coelho.
Em Farelães, D. António iniciou uma das suas mais elevadas iniciativas: a visita personalizada aos doentes. Recolhidos em suas casas ou em unidades de acolhimento, todos se emocionaram com gestos de tanto carinho, misericórdia e amor cristão que o nosso Bispo quis levar a cada um dos que mais sofrem.
Ao cair da tarde, D. António dirigiu-se a Meneses, localidade voltada a Penaguião, fustigada, de um lado, pelos ventos do Viso; do outro, pelas intempéries que sopram do Marão. Na Capelinha devotada a Santa Ana, a população recebeu o seu Bispo com cânticos e com ele orou. Ainda se venerou Santa Ana e S. Joaquim, com o hino da autoria de Donzília Miranda. O percurso do dia terminou na sede da Junta de Freguesia, onde D. António confraternizou e dialogou com os membros da Junta e da Assembleia de Freguesia, sobre planos futuros. 
A 9 de janeiro, a Visita Pastoral reiniciou-se, com encontro na Escola e Infantário de Arrabães, visita aos doentes na povoação de Moçães e recolhimento na Capela de Santo António, onde se orou e cantou ao Padroeiro.
De volta a Arrabães, o Sr. Bispo foi acolhido na Capela de S. Apolónia. O ritual da Oração coletiva, carinho aos doentes e Canto do Hino a Santa Apolónia, foram matriz. Já a caminho de Vila Real, entrou no CCR Arrabães. Os campeões nacionais de ténis de mesa mostraram-se em jogo. Na tarde do dia seguinte, D. António encontrou-se com empresários e trabalhadores da freguesia. 
Já a Extensão de Saúde de Torgueda, plena de sol e calor humano aguardava o Sr. Bispo que tudo viu e apreciou, seguindo para o Alto do Castelo, Arnadelo, onde o olhar se perde entre o Douro e o Marão, à proa do moderno Santuário de Nª Sª dos Remédios. Sem distinção, D. António replicou nesta povoação os gestos de ternura, oração e convívio na A.R.C.A., seguindo para Tuizendes, onde a população, abençoada por S. João, o saudou na sua Capela, convivendo depois no G.U.T.
A noite foi de serão na Igreja matriz, com os organismos paroquiais em seu redor e o oferecimento de canto, música e poemas pelo Coro e Leitores da Liturgia.
Sábado, o Sr. Bispo encontrou-se com crismandos e catequistas, momento alto da Visita Pastoral a Torgueda, a caminhar para o seu final. 
O périplo pela Freguesia encerrou com celebração eucarística na Capela do Mártir S. Sebastião, Pomarelhos, ao cair da tarde. 
Acolhido na sede, a “Voz do Campo” prestou homenagem ao seu Bispo, com animada atuação da sua Tuna.
A manhã de domingo ficou marcada pela inauguração de novo espaço no Cemitério Paroquial, onde a comitiva foi recebida com o “Toque de Silêncio”, ao saxofone de Pedro Miranda. 
A Visita Pastoral conheceu o seu apogeu na cerimónia litúrgica da missa crismal, onde o sacramento de renovação das promessas do Batismo foi ministrado a 54 jovens da Paróquia, preparados sob orientação de Mélvia Olo.
O Pastor espalhou alegria e emoção. Repartiu carinho e atenção. Semeou felicidade em todos os corações. 
“Torgueda espera que regresse, excelência reverendíssima!”

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.