Domingo, 24 de Outubro de 2021

Visita pastoral à Paróquia de Torgueda

D. António Augusto Azevedo, bispo de Vila Real, em visita pastoral às paróquias do seu padroado, iniciou este périplo pela Paróquia de Torgueda.

-PUB-

Esteve no 7º Concerto de Música Sacra, promovido pelo pároco Hélder Libório e coro «Divino Salvador», na Igreja Paroquial de Torgueda. Momentos de sublime interpretação coral e musical aconteceram, com os coros Juvenil de Gondar e o da Câmara D’ouro a interpretar música sacra clássica e contemporânea.
A visita do Pastor iniciou-se na tarde do dia 8 de janeiro, com receção no Centro Social e Paroquial de Torgueda, onde conheceu as instalações e travou curioso diálogo com as trabalhadoras sobre o apoio social à população de Torgueda, Parada de Cunhos e Pena.
D. António deslocou-se, depois, às localidades de Farelães e Castedo, encravadas nos contrafortes do Marão, no extremo poente da Freguesia.
Foi na capelinha devotada a Santo Amaro, o Padroeiro, que as pessoas se encontraram com o senhor bispo, recebendo-o com um trecho musical, do grande Sebastian Bach, interpretado pelo talento de Carolina e Mariana Coelho.
Em Farelães, D. António iniciou uma das suas mais elevadas iniciativas: a visita personalizada aos doentes. Recolhidos em suas casas ou em unidades de acolhimento, todos se emocionaram com gestos de tanto carinho, misericórdia e amor cristão que o nosso Bispo quis levar a cada um dos que mais sofrem.
Ao cair da tarde, D. António dirigiu-se a Meneses, localidade voltada a Penaguião, fustigada, de um lado, pelos ventos do Viso; do outro, pelas intempéries que sopram do Marão. Na Capelinha devotada a Santa Ana, a população recebeu o seu Bispo com cânticos e com ele orou. Ainda se venerou Santa Ana e S. Joaquim, com o hino da autoria de Donzília Miranda. O percurso do dia terminou na sede da Junta de Freguesia, onde D. António confraternizou e dialogou com os membros da Junta e da Assembleia de Freguesia, sobre planos futuros. 
A 9 de janeiro, a Visita Pastoral reiniciou-se, com encontro na Escola e Infantário de Arrabães, visita aos doentes na povoação de Moçães e recolhimento na Capela de Santo António, onde se orou e cantou ao Padroeiro.
De volta a Arrabães, o Sr. Bispo foi acolhido na Capela de S. Apolónia. O ritual da Oração coletiva, carinho aos doentes e Canto do Hino a Santa Apolónia, foram matriz. Já a caminho de Vila Real, entrou no CCR Arrabães. Os campeões nacionais de ténis de mesa mostraram-se em jogo. Na tarde do dia seguinte, D. António encontrou-se com empresários e trabalhadores da freguesia. 
Já a Extensão de Saúde de Torgueda, plena de sol e calor humano aguardava o Sr. Bispo que tudo viu e apreciou, seguindo para o Alto do Castelo, Arnadelo, onde o olhar se perde entre o Douro e o Marão, à proa do moderno Santuário de Nª Sª dos Remédios. Sem distinção, D. António replicou nesta povoação os gestos de ternura, oração e convívio na A.R.C.A., seguindo para Tuizendes, onde a população, abençoada por S. João, o saudou na sua Capela, convivendo depois no G.U.T.
A noite foi de serão na Igreja matriz, com os organismos paroquiais em seu redor e o oferecimento de canto, música e poemas pelo Coro e Leitores da Liturgia.
Sábado, o Sr. Bispo encontrou-se com crismandos e catequistas, momento alto da Visita Pastoral a Torgueda, a caminhar para o seu final. 
O périplo pela Freguesia encerrou com celebração eucarística na Capela do Mártir S. Sebastião, Pomarelhos, ao cair da tarde. 
Acolhido na sede, a “Voz do Campo” prestou homenagem ao seu Bispo, com animada atuação da sua Tuna.
A manhã de domingo ficou marcada pela inauguração de novo espaço no Cemitério Paroquial, onde a comitiva foi recebida com o “Toque de Silêncio”, ao saxofone de Pedro Miranda. 
A Visita Pastoral conheceu o seu apogeu na cerimónia litúrgica da missa crismal, onde o sacramento de renovação das promessas do Batismo foi ministrado a 54 jovens da Paróquia, preparados sob orientação de Mélvia Olo.
O Pastor espalhou alegria e emoção. Repartiu carinho e atenção. Semeou felicidade em todos os corações. 
“Torgueda espera que regresse, excelência reverendíssima!”

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.