Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

A despedida de Bento XVI e as JMJ Lisboa 2023

“As Jornadas Mundiais da Juventude fazem realmente parte das recordações mais bonitas de todo o meu pontificado. Colónia, Sidney e Madrid são três marcos que nunca esquecerei.

-PUB-

Simplesmente estava feliz por poder participar, ser aceite e poder ajudar os outros”, afirmou o Papa Emérito Bento XVI a Peter Seewald, com as palavras que podem ser lidas no livro ‘Conversas Finais’. A participação do Papa Bento XVI nas JMJ foi também, por sua vontade, recordada aquando da sua partida deste mundo, com a mesma casula que usou na Eucaristia das JMJ de Sidney, em 2008.

Estamos a “passos largos” daquele que, porventura, será o maior evento da Igreja Católica a ter lugar em Portugal mas, sobretudo, do evento que marcará profundamente todas as gerações de jovens portugueses. O desafio é a preparação das Jornadas Mundiais da Juventude de Lisboa, que terão lugar de 1 a 6 de agosto de 2023.

De olhos postos nas JMJ, nós, jovens da Diocese de Vila Real, somos interpelados a preparar as nossas casas para receber jovens peregrinos de todo o mundo que, a caminho de Lisboa, se hospedarão nas nossas comunidades, para experienciar e viver os Dias nas Dioceses, de 26 a 31 de julho de 2023, e que, acima de tudo, conhecerão a nossa cultura – a nossa riqueza.

Para que tal seja possível, necessitamos da boa vontade de cada jovem e de cada família desta diocese que, impelidos pelo desejo de acolher e servir, ajudarão o Comité Organizador Diocesano no acolhimento e na preparação das atividades de uma semana de partilha das nossas raízes com jovens de todo o mundo. Para tal, basta contactar o COD ou a respetiva paróquia, para que se possam inscrever como Família de Acolhimento e como Voluntários para os Dias nas Dioceses.

Também o Papa Bento XVI, chegado a Madrid, em 18 de agosto de 2011, se dirigiu aos milhares de pessoas que o recebiam na JMJ: “É urgente ajudar os jovens discípulos de Jesus a permanecerem firmes na fé e a assumirem a maravilhosa aventura de anunciá-la e testemunhá-la abertamente com a sua própria vida”. Deste modo, exultava os todos os jovens peregrinos daquela Jornada a dar testemunho de Jesus com as suas vidas, apesar das dificuldades que sofressem por causa da sua fé. Nas suas palavras não olvida as famílias e comunidades que acompanhavam aqueles jovens: as famílias que, abrindo as suas casas, acolhiam peregrinos dos quatro cantos do mundo, bem como as famílias que, longe e oferecendo a sua oração, colocavam os olhos naquele acontecimento único e marcante para cada jovem participante.

É sobretudo este o apelo que o Comité Organizador Diocesano pretende dirigir a cada jovem e a cada família desta diocese: “A JMJ precisa de ti!” Esta é uma oportunidade única para que cada um de nós, com amor, possa acolher nas suas casas e nas suas vidas aqueles que em nós procuram Cristo Vivo.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.