Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

A voz dos candidatos sem assento parlamentar

Nesta primeira edição especial, dedicada às eleições legislativas de 2019, contactamos os diferentes partidos que não têm assento parlamentar, mas dos 11 que se irão apresentar a votos no distrito de Vila Real, apenas seis responderam às três perguntas colocadas pela VTM. Já em Bragança são 12 as listas que se vão apresentar aos eleitores, tendo respondido às questões oito dos cabeças de lista pelo distrito do nordeste transmontano.  De realçar que a VTM sentiu muitas dificuldades em contactar estes partidos e os respetivos cabeças de lista. O espaço era o mesmo para todos, mas uns excederam-se e outros não preencheram o espaço que lhe estava destinado. 

-PUB-

1 – Quais as duas principais prioridades que defendem para o distrito?

2 – Para aumentar o emprego e potenciar a economia, que propostas apresentam no sentido fomentar o investimento privado na região?

3 – No que concerne à saúde e apoio social, que medidas apontam para o melhoramento destas duas áreas?

 

BRAGANÇA

 

1

Propor novas formas de combate aos incêndios, inclusive utilizar mão de obra dos condenados para limpeza das matas.

Atrair mão de obra jovem, combatendo a fuga dos jovens para os grandes centros, oferecendo incentivos, seja de moradia, seja em alimentação, para que fixem residência no interior.

2

Criar oportunidades de emprego para jovens, na área da agricultura, com incubadoras de empresas, através de apoio europeu, pelo Portugal 2020,

descentralizando o emprego dos grandes polos.

Criar um mercado interno de produtos regionais, para que os produtos sejam conhecidos e distribuídos nessa rede, potencializando o pequeno e médio agricultor da região.

3

Criar uma equipa médica e de enfermagem para visitar o interior, levando a saúde aos mais necessitados e longínquos que não possuem meios de deslocação, articulando com os centros de saúde.

Criar um Cadastro Distrital de apoio social, para ajudar os mais necessitados, dando apoio social nas mais variadas áreas.

 

 

1

Para o distrito de Bragança, que foi, ao longo destes últimos 40 anos, atirado para o completo abandono pela classe política, poderei adiantar que tudo o que esteja ao nosso alcance será feito para que volte a ter um lugar neste Portugal. É com alguma comoção que recordo políticos que mandaram emigrar os jovens e apelidaram os mais idosos de peste grisalha, o que provocou, principalmente neste distrito, algum impacto negativo e de descredibilização dos seus representantes. É preciso reverter esse processo de emigração, que será moroso, mas que nutrirá os seus frutos.  Será necessário incutir novamente a credibilidade nos seus representantes.

2

É um distrito dos mais envelhecidos com uma taxa, em certas zonas, de mais de 60 por cento de população inativa, sendo uma grande maioria com parcas reformas. Será para isso necessário sensibilizar os poucos jovens que por aqui ficaram a apostar na indústria, tendo aqui o Governo um papel a desempenhar com apoio a créditos para que os mais diversos sectores voltem a ser acionados. É preciso cativar empresas que queiram apostar no distrito, e retomar a atividade dos trabalhadores da construção civil, que esteve em força nestas

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.