Sábado, 16 de Outubro de 2021

Associação lança campanha em defesa do comércio local

“Eu compro local! Compro Bragança; Compro Trás-os-Montes; Compro Portugal”, este foi o slogan escolhido pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Bragança (ACISB) para sensibilizar a comunidade para a necessidade de apoiar a economia da própria terra.

-PUB-

“E quando falamos de economia falamos, de uma forma transversal, dos produtores, dos grossistas, dos retalhistas, dos serviços, da atividade comercial e empresarial em geral”, clarifica a Secretária Geral da ACISB, Anabela Anjos.

Os argumentos para esta “preferência” prendem-se com a necessidade de manter postos de trabalho, de garantir a continuidade das atividades económicas abertas no concelho e na região, da salvaguarda das questões sociais, que com efeitos nefastos da crise, podem atingir a todos.

“As razões, nesta altura, parecem-nos obvias e acreditamos que naturalmente o consumidor vai adotar essa preferência. O comércio e os serviços locais garantem-nos proximidade, qualidade e um atendimento personalizado que faz toda a diferença”, acrescenta a presidente da ACISB, Maria João Rodrigues.

As atividades económicas locais têm manifestado uma enorme capacidade de adaptação e de resposta às necessidades e expectativas do consumidor. Neste período de confinamento muitos são os operadores que criaram respostas digitais para satisfazer os seus clientes. Todos, sem exceção estão a cumprir criteriosamente as orientações da Direção Geral de Saúde no combate à pandemia. A maioria tem-se envolvido ativamente em campanhas de solidariedade que buscam o bem comum. “Este esforço tem de ser reconhecido e premiado”, insiste Maria João Rodrigues.

A campanha de sensibilização arrancou nas redes sociais mas, em breve, vai estender-se para a comunicação social do concelho e para as ruas da cidade. “Sabemos que existe essa predisposição da comunidade mas não custa ir relembrando que, neste momento, esta atitude de defesa dos nossos faz toda a diferença, é vital para a recuperação da saúde financeira do concelho”, argumenta Anabela Anjos.

Os comerciantes e prestadores de serviços estão recetivos e unidos, num esforço conjunto de contribuição para a retoma gradual da normalidade.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.