Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Autarca de Bragança critica demora dos resultados

Hernâni Dias criticou hoje a morosidade dos resultados dos testes ao novo coronavírus que atribui ao facto de os laboratórios funcionarem apenas três dias por semana.

-PUB-

A situação foi denunciada durante declarações aos jornalistas para fazer o ponto de situação do surto nos lares de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Bragança e deu como exemplo este caso concreto, em que os resultados dos testes foram sendo conhecidos aos poucos durante a semana.

Depois de ter sido feito o balanço final nos três lares, com 100 utentes e 15 funcionários positivos de um total de 310 testados, foi decidido testar todas as respostas sociais da instituição, o que significa mais algumas centenas de testes, entre trabalhadores e utentes.

“A partir deste momento exigimos que a Saúde e quem tem responsabilidade de fazer os testes que possa fazer os testes o mais rápido possível porque não se admite que, numa altura destas, tenhamos os laboratórios a trabalhar apenas à segunda, à quarta e à sexta-feira”, afirmou.

O autarca, que é também o responsável municipal pela Proteção Civil, enfatizou que com o funcionamento atual “se, eventualmente, no dia de ontem [sábado], ou até no dia de hoje houver alguém que esteja infetado e que vá fazer o teste, o mesmo só vai para o laboratório na segunda-feira e provavelmente só conhecerá [o resultado] 48 horas depois”.

Para o presidente da Câmara de Bragança “é imperioso que quando há casos imediatamente se avance para a testagem de todos os trabalhadores e todos os utentes das instituições, sob pena de entrar num processo completamente descontrolado e sem hipótese absolutamente nenhuma de intervir”

Entretanto, o presidente da ULS Nordeste já respondeu às acusações do presidente da câmara, garantindo que aquela entidade "faz testes todos os dias para todo o distrito de Bragança com resultados em 24 horas” e que se houve erros ou problemas na comunicação de resultados "não são responsabilidade dos laboratórios públicos".

Carlos Vaz afirmou que a ULS tem respondido a todas as solicitações e que quem decide os rastreios e quem tem que ser testado é a Saúde Pública, que, apesar de ser um departamento desta unidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS), tem autonomia e depende diretamente da Direção-Geral da Saúde.

O presidente da ULS do Nordeste adiantou ainda que a capacidade de testagem vai ser “triplicada” com a instalação de novos laboratórios que vão permitir realizar diariamente mais 200 testes a juntar aos cerca de cem atuais.

O reforço será feito nos três hospitais da região (Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros) e algum equipamento já se encontra no hospital de Bragança.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.