Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Autores de furtos em prisão preventiva

O casal de Paredes, o “Maurício” e a “Carla”, suspeitos de serem os autores de vários furtos em aldeias de Vila Real, foi detido, na segunda-feira, pela GNR de Amarante, estando em prisão preventiva. Tudo aconteceu a meio da tarde, quando uma patrulha desta força militar interceptou uma Peugeot vermelha que se encontrava estacionada numa […]

O casal de Paredes, o “Maurício” e a “Carla”, suspeitos de serem os autores de vários furtos em aldeias de Vila Real, foi detido, na segunda-feira, pela GNR de Amarante, estando em prisão preventiva. Tudo aconteceu a meio da tarde, quando uma patrulha desta força militar interceptou uma Peugeot vermelha que se encontrava estacionada numa berma, próximo de Amarante, e, no seu interior, o referido casal. Após buscas à viatura, na mala da mesma estavam vários artigos em ouro (brincos, anéis, pulseiras) e um martelo pneumático. Após esta operação, o NIC da GNR de Vila Real desencadeou uma busca domiciliária, em Borbela. Aqui, foi detido um homem, numa residência, e apreendido diverso material, furtado em algumas aldeias no concelho de Vila Real, bem como duas espingardas caçadeiras ilegais, sendo uma de canos serrados. Na mesma acção, executada com mandado judicial do Tribunal de Vila Real, as autoridades recuperaram duzentos cartuchos de caça, várias munições de guerra (calibre 9 mm), uma roçadora de sebes, uma máquina de poda eléctrica e duas motosserras. A detenção do homem ficou a dever-se a suspeitas de ser o receptor do material furtado pelo casal de Paredes (Vila Real).

Interrogado no posto da GNR de Amarante, o casal suspeito foi levado, durante a manhã de terça-feira, ao Tribunal desta cidade que decidiu que ambos recolhessem ao Estabelecimento Prisional de Vila Real.

De referir que esta detenção foi acolhida, com agrado, pela população de Paredes, até agora “temerosa com os sucessivos furtos”, supostamente efectuados pelos suspeitos, agora presos. Aliás, garantiram que “até estrelejaram foguetes, no céu da aldeia”.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.