Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Bombeiros de Provesende investem 80 mil euros na emergência pré-hospitalar

Desde o início do ano, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Provesende (AHBVP) já investiu 80 mil euros na área do socorro hospitalar.

Ainda na semana passada, a corporação adquiriu uma nova ambulância de emergência pré-hospitalar, uma necessidade para fazer face ao aumento das solicitações nesta área, como revelou à VTM o comandante dos bombeiros, José Silva. “Era uma necessidade muito grande, devido ao aumento das emergências para as quais somos solicitados, assim como o aumento do turismo no Douro e também dos trabalhadores nas vinhas. Precisávamos deste reforço”.
O mesmo responsável acrescentou que a nova viatura, que custou cerca de 70 mil euros, foi totalmente suportada pela associação humanitária. “Foi um grande esforço por parte do presidente da direção, Manuel Peixoto, a quem o corpo ativo agradece o empenho”.
Para responder ao aumento da atividade, o comandante disse ainda que foram formados 12 bombeiros, com a formação de TAS (Tripulante de Ambulância de Socorro), sendo que neste momento têm 16 bombeiros profissionais, mais 44 voluntários. “Acreditamos que no final do verão devemos ter mais quatro bombeiros profissionais, devido ao aumento dos serviços, sobretudo na área da saúde”.
O novo veículo vem equipado com ar condicionado na célula, corrente de 220 volts, desfibrilhador automático externo, monitor de sinais vitais e ECG (eletrocardiograma), frigorífico e calorífico. Está também apta para apoiar o hospital nas transferências inter-hospitalares.
Já sobre o combate aos incêndios, o comandante revela que “têm uma equipa de combate, duas Equipas de Intervenção Permanente, uma máquina de rasto preparada para sair ao minuto, sendo que já nos próximos meses (julho, agosto e setembro) vamos ter o reforço de uma segunda equipa à noite, e ao fim de semana também”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.