Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Camião percorre o país para fazer testes à população

Iniciativa arrancou em Vila Real e vai agora percorrer cidades e vilas do interior do país com o objetivo de realizar testes de despistagem à Covid-19.

-PUB-

Chama-se Camião da Esperança e está, neste momento, a percorrer o país para realizar testes à população. A cidade de Vila Real foi o palco escolhido para o arranque desta iniciativa e, para Rui Santos, presidente da autarquia vila-realense, “é importante receber este camião que acaba por ser um centro de rastreio à Covid-19”.

O autarca lembra que “muitas das pessoas referenciadas para fazer os testes têm de aguardar entre quatro a seis dias porque os centros existentes não conseguem dar resposta às necessidades”. Nesse sentido “esta estrutura vem aliviar a lista de espera e a angústia daqueles que aguardam para fazer o teste”.

O Camião da Esperança está preparado para realizar mais de 100 testes diários e o objetivo é que os resultados sejam conhecidos no espaço de 48 horas. Mas, antes de se tornar numa unidade de saúde móvel, o camião estava a ser preparado pela Globalsport para marcar presença em vários eventos, algo que caiu por terra “devido a esta catástrofe que nos deixou sem atividade económica”, explicou Paulo Costa.

Transmontano de gema, Paulo não esconde a satisfação em poder ajudar “ainda que seja difícil deixar a família para trás”.

Para além da Globalsport, o projeto conta com a ajuda da Galp, TVI, Rádio Comercial, KPMG, Unilabs, Mundipharma, Planetiers World e Gathering, tendo também o apoio do Ministério da Saúde e das Administrações Regionais de Saúde (ARS).

PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL

Apetrechado com material médico-cirúrgico e equipamento de proteção individual para todos os profissionais envolvidos, o Camião da Esperança vai percorrer vários municípios do interior do país, até ao dia 19 de maio. Uma operação que prevê um custo superior a meio milhão de euros.

“A escolha é efetuada de acordo com as necessidades e tempos de espera locais. Articulamos com os Municípios e as Autoridades de Saúde e vamos escolhendo o trajeto deste Camião da Esperança”, explicou, à VTM, Sofia Aguiar, da organização.

Durante um mês, este camião vai “aumentar a capacidade de resposta aos pedidos de colheita e análise para Covid-19, em locais mais remotos, à população com menor capacidade de deslocação e aos locais com tempos de espera muito elevados”, acrescenta.

Para já, a adesão “está a ser muito boa”. Sofia Aguiar indica que, só nas cidades de Vila Real e Chaves “foram realizados 250 testes, o que é muito bom”.

A bordo do Camião da Esperança seguem quatro médicos, quatro enfermeiros, dois administrativos e um motorista. Depois de Vila Real e Chaves, esta unidade de saúde móvel passou por Sabrosa, seguindo depois viagem até Penadono, no distrito de Viseu.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.