Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
Espetáculo decorreu no teatro de Vila Real | ©Elsa Nibra

Casa cheia para ver a primeira ópera transmontana

“Saio daqui de coração cheio. Demorou muito tempo a chegar até aqui e não podia ter corrido melhor”.

-PUB-

As palavras são de Eduarda Freitas, autora do libreto da “Mátria”. Falou com a VTM no final da estreia, ainda com a adrenalina no auge, mostrando-se “bastante feliz por concretizar o sonho de toda uma equipa”.

Ainda a recuperar daquilo que viu em palco, Luís Pedro Martins, presidente da entidade regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), confessa que “foi realmente fantástico. Prova que os portugueses conseguem fazer coisas maravilhosas e que aqui na região há muita massa crítica”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.