Sábado, 21 de Maio de 2022

Construtora de Setúbal arrematou igreja leiloada em Bragança

A Pb - Sociedade Imobiliária Lda, arrematou, ontem, a igreja do Convento de São Francisco de Bragança, um imóvel classificado como “monumento” que foi leiloado para pagamento de uma dívida a um empreiteiro

A informação consta na página dos leilões eletrónicos, onde, ontem, terminaram as licitações deste espaço de culto, com a melhor proposta, no valor de 217 825 euros, apresentada pela Pb – Sociedade Imobiliária Lda, que tem sede em Sesimbra.

A empresa de construção civil, compra, venda, e revenda de bens, conforme a informação que sobre ela consta na Internet, licitou o valor mais alto e acima dos cerca de 137 mil euros de base do leilão.

A notícia de que a igreja foi leiloada está a gerar reação de incredulidade em Bragança por se tratar de parte de um dos mais emblemáticos edifícios da cidade, o secular Convento de São Francisco, um conjunto medieval do século XIII classificado como Monumento de Interesse Público.

O convento está sob a administração direta do Estado e a igreja e espaço envolvente é propriedade da Ordem Secular Franciscana de Bragança, uma organização de leigos que goza de autonomia, nomeadamente em relação à diocese de Bragança-Miranda, apesar de se tratar de um espaço de culto da religião católica.

O fim do leilão não significa a transferência imediata da posse, na medida em que a própria plataforma onde o mesmo decorreu (e-leilões) informa que “as reclamações ou o exercício de quaisquer direitos, nomeadamente de preferência ou remissão, devem ser sustentados junto do processo” que o originou e que, no caso, decorre, desde 2007, no tribunal de Bragança.

Todos os que licitaram neste leilão podem consultar o resultado durante os próximos 90 dias, segundo ainda os esclarecimentos dados na página.

Os problemas financeiros da ordem proprietária da igreja são conhecidos localmente há cerca de 30 anos, com várias dívidas de obras no local, alguma das quais chegaram a ser financiadas por dinheiros públicos.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

Homem encontrado morto em casa

PREMIUM

Um lar a que todos chamam casa

Homem morre em colisão

Homem morre afogado em Valdanta

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.