Quarta-feira, 16 de Junho de 2021
©Arquivo

Continuam proibidos eventos durante o verão

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Terras de Trás-os-Montes decidiu manter a proibição de eventos durante o verão nos nove concelhos do distrito de Bragança que integram esta organização, como medida de contenção da covid-19.

-PUB-

O conselho intermunicipal da CIM das Terras de Trás-os-Montes “determinou não autorizar a realização de eventos, atividades ou manifestações de qualquer ordem em espaços abertos, espaços e vias públicas ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, até 30 de setembro”.

A comunidade intermunicipal esclarece, em comunicado, que esta posição foi concertada entre o conselho intermunicipal, a Autoridade Regional de Saúde e a Diocese de Bragança-Miranda.

A reunião entre estas entidades teve como propósito “avaliar a evolução da situação pandémica no território e concertar as medidas a adotar no que concerne à realização de atividades em espaços abertos, espaços e vias públicas ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas”.

A CIM Terras de Trás-os-Montes justifica que, “apesar da evolução favorável da atual situação pandémica na região, com o processo de vacinação a avançar a bom ritmo, a conjuntura merece ainda a prudência e cuidados necessários tendo em vista a proteção da saúde pública, evitando potencias focos de contágio”.

Neste sentido, o conselho intermunicipal deliberou, por unanimidade, não autorizar a realização de eventos, atividades ou manifestações de qualquer ordem em espaços abertos, espaços e vias públicas ou espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas até ao dia 30 de setembro.

A medida abrange “desfiles e festas populares ou manifestações folclóricas ou outras de qualquer natureza, não passíveis de controlo”.

“O conselho intermunicipal entende que, atualmente, não estão reunidas as condições que permitam a salvaguarda da saúde pública durante a realização destas atividades”, sustenta.

A CIM Terras de Trás-os-Montes abrange nove dos 12 concelhos do distrito de Bragança, concretamente Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais.

De acordo com o último boletim oficial das autoridades de saúde, divulgado na terça-feira, metade dos concelhos do distrito de Bragança não têm qualquer caso de infeção pelo novo coronavírus.

A região registava um total de 45 casos, a maioria dos quais (34) no concelho de Bragança, o mais populoso da região.

Os restantes casos dividem-se por Macedo de Cavaleiros, com seis, Vimioso, com dois, e um nos concelhos de Miranda do Douro, Vila Flor e Carrazeda de Ansiães.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.391.849 mortos no mundo, resultantes de mais de 163,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.011 pessoas dos 842.767 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.