Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Denunciados mais de 180 casos de violência doméstica

Segundo as forças policiais do distrito, foram denunciados, este ano, em Vila Real, 187 casos de violência doméstica, um registo que continua a aumentar, em parte, devido à vontade crescente das vítimas, seus familiares ou amigos, em denunciar esse tipo de situação.   A Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) […]

Segundo as forças policiais do distrito, foram denunciados, este ano, em Vila Real, 187 casos de violência doméstica, um registo que continua a aumentar, em parte, devido à vontade crescente das vítimas, seus familiares ou amigos, em denunciar esse tipo de situação.

 

A Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Guarda Nacional Republicana (GNR) registaram, este ano, um número próximo das duas centenas de casos de violência doméstica, no distrito de Vila Real, de acordo com o que nos foi referido por fontes daquelas forças de segurança, na sequência de uma acção de formação, dinamizada pelo Governo Civil de Vila Real, em parceria com a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas. Essa acção de formação foi dedicada ao tema da assistência às vítimas de violência doméstica.

Segundo o Major Carlos Falcão, da GNR de Vila Real, este ano, foram abertos 91 inquéritos, relativos à situações de violência conjugal, dos quais 48 continuam em investigação.

A mesma fonte esclareceu que “os números pecam por defeito”, uma vez que muitos casos são resolvidos nos postos territoriais da GNR e, em outros, são os próprios tribunais que efectuam o inquérito. No entanto, Carlos Falcão adiantou que a GNR de Vila Real participa no projecto NMUME – Núcleo Mulher e Menor que, na sua segunda fase, “pretende qualificar o atendimento, inicialmente em cerca de 250 Postos Territoriais e, posteriormente, em todo o dispositivo da Guarda, dotando cada equipa de Inquérito e Investigação, com um militar especialmente seleccionado e formado, nesta área”.

O projecto que, actualmente, está em desenvolvimento, pela GNR portuguesa, que, recentemente, concluiu mais um curso de formação, a envolver mais três dezenas de militares, foi seleccionado pelo representante nacional da Rede Europeia de Prevenção da Criminalidade, para constituir a candidatura de Portugal ao Prémio Europeu de Prevenção Criminal 2006.

Já no caso da PSP de Vila Real, segundo o Comandante da Esquadra, o Sub-Comissário José Alves, um grupo de agentes recebeu, também, recentemente, formação adequada, no que diz respeito à actuação em situações de violência conjugal e, embora o atendimento às vítimas deste tipo de crimes ainda esteja a ser feito no atendimento normal da esquadra, “dentro de pouco tempo o serviço será personalizado”.

Na área de intervenção da PSP, no distrito (que inclui os Comandos de Vila Real e Chaves), foram registados, de Janeiro a Outubro, deste ano, 96 casos, mais quatro que durante o ano de 2005.

“O aumento do número de casos prende-se, também, com o facto de as pessoas se sentirem, cada vez mais, à vontade, para denunciar este tipo de crimes”, afirmou fonte do Comando vila-realense, lembrando, também, que o conhecimento de um número maior de situações se prende, ainda, com o facto deste tipo de crimes ser, agora, considerado como “Crimes de Natureza Pública”.

Relativamente ao perfil do agressor, a mesma fonte explicou que, na sua grande maioria, é do sexo masculino e com idade superior a 25 anos. Em grande parte dos casos, o alvo da violência é o cônjuge, embora também se registem casos de violência contra outros familiares.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.