Segunda-feira, 16 de Maio de 2022

Duas mortes e 511 novas infeções nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 511 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma descida significativa nos internamentos, indica a Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o boletim epidemiológico da DGS, estão internados em cuidados intensivos 56 doentes, menos 10 do que na terça-feira.

Quanto aos internamentos em enfermaria, os dados oficiais indicam que estão hoje internados 211 doentes, menos 22.

O número de novos casos é hoje ligeiramente superior ao registado nos últimos dias, sendo que metade das 511 novas infeções verifica-se na região de Lisboa e Vale do Tejo (250).

Desde o dia 28 de abril que Portugal não registava mais de 500 novos casos.

As duas mortes ocorreram nas regiões Norte e Centro.

Os dados mostram ainda um aumento de 92 casos ativos de infeção, totalizando agora 22.089.

Desde o início da pandemia Portugal já contabilizou 843.278 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e 17.013 mortes.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde subiu em 37 totalizando agora 18.413.

Os dados revelam também que 417 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 804.176 o número total desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Segundo a DGS Portugal tem 4.594.620 pessoas vacinadas contra a covid-19, das quais 1.390.715 já estão imunizadas com as duas doses.

O índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-Cov-2 subiu hoje para 1,02, enquanto a incidência de casos de infeção por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias aumentou para 51,4.

Os dados do Rt e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 250 novas infeções, contabilizando-se até agora 318.548 casos e 7.210 mortos.

A região Norte tem hoje 143 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 338.675 casos de infeção e 5.351 mortes desde o início da pandemia.

Estas duas regiões têm 76,9% do total de novas infeções nas últimas 24 horas.

Na região Centro registaram-se mais 40 casos, acumulando-se 119.351 infeções e 3.019 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 10 casos, totalizando 30.004 infeções e 971 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim de hoje revela que foram registados 27 casos, acumulando-se 22.062 infeções e 362 mortos.

A região Autónoma da Madeira registou 17 novos casos, contabilizando 9.527 infeções e 68 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 24 novos casos e contabilizam 5.111 casos e 32 mortos desde o início da pandemia, segundo a DGS.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 382.964 homens e 459.958 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 356 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.938 eram homens e 8.075 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.182 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.627 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.529 tinham entre os 60 e os 69 anos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.406.803 mortos no mundo, resultantes de mais de 164,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

Homem encontrado morto em casa

Homem morre em colisão

PREMIUM

Um lar a que todos chamam casa

Homem morre afogado em Valdanta

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.