Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Emoção marcou reencontro dos primeiros alunos da UTAD

A “Esquina da Gomes” assistiu ao regresso de centenas de ex-alunos da UTAD que se deslocaram a Vila Real, para reencontrarem, alguns deles ao fim de quase três décadas, os seus colegas de curso. Desta feita, a iniciativa englobou os “10 primeiros anos lectivos e a primeira turma dos 10 primeiros cursos”, mas a ideia […]

A “Esquina da Gomes” assistiu ao regresso de centenas de ex-alunos da UTAD que se deslocaram a Vila Real, para reencontrarem, alguns deles ao fim de quase três décadas, os seus colegas de curso. Desta feita, a iniciativa englobou os “10 primeiros anos lectivos e a primeira turma dos 10 primeiros cursos”, mas a ideia é continuar a estreitar a relação com ex-estudantes, sendo de realçar a elaboração de um inquérito que já foi enviado a mais de 5000 antigos alunos.

“A Universidade era uma família… tenho saudades deste tempo”, referiu, ao Nosso Jornal, Conceição Alves, ex-aluna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) que participou no “Geração 20@ge”, o encontro que reuniu os 500 primeiros estudantes da academia transmontana.

Era bem visível, no rosto das centenas de participantes do encontro, o contentamento pelo regresso à cidade de Vila Real, à UTAD, mas também pelo reconhecimento dos traços físicos que o tempo não conseguiu modificar dos seus colegas de curso. Apesar das surpresas do reencontro, entre abraços mais efusivos ou cumprimentos mais contidos, todos expressavam a satisfação pela organização da iniciativa.

“Já valeu a pena ter vindo, já reencontrei colegas que não via, há mais 20 anos. Está a ser muito emocionante”, sublinhou Ana Gomes que, em 1981, ingressou no Curso de Zootecnia.

Henrique Pereira confessou que teve de fazer algum esforço para reconhecer “os colegas da colheita de 79”, altura em que a UTAD ainda era Instituto Politécnico. “Sei que há muitos anos que estavam a tentar promover um encontro do género”, explicou o ex-aluno, mostrando-se algo surpreendido com a adesão.

Nem mesmo o aluno número um da UTAD faltou ao encontro. Nelson Correia, natural de Vila Real, ingressou no Ensino Superior no ano de 1975 e, além dos momentos positivos, recorda que eram tempos difíceis.

“Lembro que entraram 30 alunos, na minha turma, mas, no final do ano, éramos apenas 15”, explicou o vila-realense, mostrando-se “ansioso” em rever a sua turma.

Armando Mascarenhas Ferreira, actualmente Reitor da UTAD, recordou não os seus colegas de turma, mas os seus antigos alunos.

“Muitos conheço-os bem, outros já não é assim tão fácil”, adiantou o Reitor, revelando que o reencontro, passados tantos anos, “tem uma vantagem: é que o tempo esbate as diferenças”.

António Fontainhas Fernandes, da organização do 20@ge, traçou um balanço “muito positivo” da iniciativa e lembrou que “os antigos alunos são tão importantes como os actuais”.

Com essa ideia, a Universidade transmontana tem trabalhado, no sentido de estreitar a relação com os seus ex-alunos. Para além de se prever a repetição do encontro, provavelmente dentro de dois anos, dessa vez dirigido àqueles que estudaram entre os anos lectivos de 1985 e 1997, a UTAD está a levar a cabo, também, através do Observatório Escolar, um inquérito que já foi remetido a cerca de 5000 licenciados, pela UTAD, nos últimos dez anos.

Informações como “onde se encontra a viver e a trabalhar”, “se mantém o seu primeiro emprego”, “se criou uma empresa” ou “se sentiu a necessidade de formação complementar” são, apenas, algumas das mais variadas questões dirigidas aos ex-alunos. “Cerca de 30 por cento dos alunos já responderam”, contabilizou o mesmo responsável, adiantando que os primeiros resultados do estudo deverão ser conhecidos, em Janeiro.

Este encontro entre os alunos da primeira década da UTAD “serviu, também, para estabelecer contactos e todos se mostraram muito receptivos em colaborar, não só com o Observatório, mas, também, com Gabinete de Saídas Profissionais”, revelou Fontainhas Fernandes.

Depois de um primeiro e emocionante encontro, na “Esquina da Gomes”, onde foi colocada uma placa comemorativa, os participantes foram à Quinta de Prados, onde foi inaugurada uma exposição evocativa da história da Universidade e projectado um filme, intitulado “UTAD: uma contribuição para a sua história”.

A data oficial de criação da UTAD foi o dia 22 de Março de 1986, embora a passagem a Instituto Universitário tenha ocorrido em 1979 e o registo da sua primeira aula (no então Instituto Politécnico) date de 2 de Dezembro de 1975.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.