Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

“Encontro Motard” acabou mal

Todos os anos, na terça-feira de Carnaval, é organizado, na freguesia de Justes, um “Encontro Motard” que reúne centenas de “carnavalescos, em duas rodas”, iniciativa que, este ano, ficou manchada por um incidente que alguns populares classificaram, mesmo, como “tentativa de homicídio”. Uma testemunha, no local, que não quis identificar-se, relatou, ao Nosso Jornal, que […]

Todos os anos, na terça-feira de Carnaval, é organizado, na freguesia de Justes, um “Encontro Motard” que reúne centenas de “carnavalescos, em duas rodas”, iniciativa que, este ano, ficou manchada por um incidente que alguns populares classificaram, mesmo, como “tentativa de homicídio”.

Uma testemunha, no local, que não quis identificar-se, relatou, ao Nosso Jornal, que um indivíduo atropelou, “propositadamente”, um dos participantes do encontro.

“Houve uma confusão, uma briga, e ele disse a um rapaz que, no próximo ano, ele já não participaria no encontro. De seguida, entrou no carro e foi contra o jovem que estava encostado junto à sua mota”, recordou a mesma fonte, adiantando que, poucos minutos depois, o mesmo indivíduo voltou a arrancar, com o carro, novamente, em direcção à vítima que foi, no entanto, resgatada da estrada, por populares, antes que o atropelamento se repetisse.

“Toda a gente sabe quem ele é”, sublinhou o mesmo habitante de Justes, explicando que, tanto quanto sabe, o homem continua a monte, e lamentando, ainda, o facto de a Guarda Nacional Republicana (GNR) ter demorado uma hora e 15 minutos a chegar ao local.

Sérgio Seixas Sousa, residente em Santa Marta de Penaguião, foi transportado para o Centro Hospitalar Vila Real/Peso da Régua, onde foi operado, de urgência, à perna direita, estando agora fora de perigo.

O Nosso Jornal tentou confirmar o caso junto a GNR. No entanto, até à hora de fecho desta edição, a resposta obtida junto daquela força de segurança foi a de que “não estava ninguém, no posto, que pudesse dar informações”.

A folia e os excessos próprios da época carnavalesca também se fizeram sentir nas Operações “Stop” da Polícia de Segurança Pública (PSP) que, entre os dias 17 e 20, registou 24 pessoas a conduzir sobre o efeito de álcool, dos quais 11 ficaram detidos, por apresentarem uma taxa de alcoolemia superior a 1,2 gramas de álcool por litro de sangue.

As operações levadas a cabo pela PSP ocorreram em vários pontos da cidade vila-realense e envolveram três oficiais, cinco chefes e 23 agentes daquela força de segurança.

 

MM

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.