Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Estabelecimentos Prisionais de Chaves e Vila Real não fecham

O Deputado Ricardo Martins, do Grupo Parlamentar do PSD, na Assembleia da República, questionou o Governo, em tempos, sobre as notícias que davam por certo o encerramento dos Estabelecimentos Prisionais de Chaves e de Vila Real. Através do Gabinete do Ministro da Justiça, a resposta do Governo já chegou, à Assembleia da República, através de […]

O Deputado Ricardo Martins, do Grupo Parlamentar do PSD, na Assembleia da República, questionou o Governo, em tempos, sobre as notícias que davam por certo o encerramento dos Estabelecimentos Prisionais de Chaves e de Vila Real.

Através do Gabinete do Ministro da Justiça, a resposta do Governo já chegou, à Assembleia da República, através de um ofício que reproduzimos:

“Cumpre-nos informar que a renovação do Parque Penitenciário é um desígnio do actual Governo. Com efeito, grande parte dos Estabelecimentos Prisionais, designadamente regionais, têm reduzida dimensão, apresentando condições estruturais deficientes, inapropriados, por isso mesmo, à execução das medidas privativas de liberdade; por outro lado, o estado de degradação em que se encontram muitos deles, torna-os irrecuperáveis, impondo-se, assim, o seu fecho.

Em alternativa, o Governo decidiu a construção de novos Estabelecimentos Prisionais, de dimensão e condições estruturais ajustadas à missão do Sistema Prisional, proporcionando, aos reclusos, alojamento condigno, salubridade, higiene, saúde, ocupação, trabalho, utilização de tempos livres e segurança, numa correcta política de reinserção.

O novo Parque Penitenciário irá cobrir todo o território nacional, por forma a aproximar os reclusos às suas regiões e famílias, permitindo, assim, uma melhor integração, no meio social.

No que respeita aos Estabelecimentos Prisionais Regionais de Chaves e Vila Real, embora se trate de estabelecimentos de pequenas dimensões, não está previsto, por ora, o seu encerramento”.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.