Sábado, 31 de Julho de 2021

Fé e devoção são mais fortes que o vírus

A pandemia de Covid-19 obrigou ao cancelamento das tradicionais festas de verão de muitas cidades, freguesias e aldeias pelo país fora que, por esta altura do ano e em circunstância normais, enchiam-se de gente e música para homenagear os seus santos padroeiros.

-PUB-

O vírus “diz” que não pode haver festas, mas a fé e a devoção falam mais alto e os santos padroeiros foram, mesmo assim, venerados. 
Em Sanfins do Douro, Alijó, o segundo domingo de agosto é o ponto alto das festividades em honra da Nossa Senhora da Piedade, uma tradição com mais de dois séculos. 

“É uma honra e uma glória conseguirmos dar continuidade aos nossos antepassados. Este ano vivemos a romaria de forma diferente mas a fé e a devoção foram as mesmas”, sublinhou Carla Miranda, presidente da junta de freguesia de Sanfins do Douro. 

“As pessoas vivem durante o ano a pensar no mês de agosto e na romaria de Nossa Senhora da Piedade. É

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.