Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Festival Sete Sóis Sete Luas com dois espetáculos inéditos

O Festival Sete Sóis Sete Luas está quase a chegar a Alfândega da Fé. A edição deste ano traz pirotécnica e teatro no dia 1 de setembro. Para o dia 8 está reservado um espetáculo musical inédito, criado especificamente para o festival.

Dois espetáculos, duas noites, muitas emoções. Já amanhã, pelas 22h00, no Largo São Sebastião, está prometida L’AVALOT (Catalunha): “DINOMAQUIA2 + INCENDIO!”. Um teatro de rua com grandes efeitos pirotécnicos, dinamizado por sete atores de grande qualidade performativa. L’Avalot é uma companhia de teatro de rua com produções artísticas de grande formato, com pirotecnia e grandes máquinas. O espetáculo “Incendio!” conta o regresso dos dinossauros, apresentando uma espetacular parada de rua e o “incendio” de um edifício no Largo São Sebastião, em Alfândega da Fé.

No dia 8, o local e a hora são iguais, mas o espetáculo é diferente, com a autuação de “Les Voix de 7Lunes”. Cinco músicos vindos do Mediterrâneo criaram uma composição musical original para a edição deste ano do Festival Sete Sóis Sete Luas. O grupo é composto por prestigiados nomes das margens do Mare Nostrum, da Macronesia e de la Ilha de la Reunion. A direção musical é da portuguesa Sofia Neide, uma das cinco vozes da orquestra a quem se juntam El Wafir Shaikheldine, Éden Holan, Valentina Ferraiuolo e Kafmaron. Um espetáculo que junta diversos instrumentos e sonoridades, numa partilha de tradições e culturas. O resultado é a criação de temas inéditos que espelham o espírito e vibrações do Festival Sete Sóis Sete Luas.

Recorde-se que o festival Sete Sóis Sete Luas é uma iniciativa que envolve uma Rede Cultural de 33 cidades de 10 países do Mediterrâneo e do mundo lusófono: Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Itália, Marrocos, Tunísia e Portugal. Em Alfândega da Fé o Festival acontece pelo 8º ano consecutivo.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.