Domingo, 9 de Maio de 2021

Há menos vespa asiática em Montalegre

Até fevereiro, foram identificados menos 75% de ninhos da "Vespa Asiática" em todo o concelho.

Esta é uma das conclusões da primeira rede de armadilhas levada a cabo pela autarquia através do Gabinete Técnico Florestal (GTF). O técnico que lidera este Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina, José Luís Tavares, fala em «sucesso». Todavia, a Câmara de Montalegre reforçou em 25% a rede de armadilhas. Até final de maio – com monitorizações quinzenais – toda a ação de trabalho deve estar concluída. Para já, todos os interessados podem acompanhar o andamento dos trabalhos no mapa interativo agora duvulgado.

Desde meados de fevereiro que está em marcha, pelo segundo ano consecutivo, o Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina. Uma aposta que a autarquia de Montalegre dá sequência depois do impacto positivo que obteve o ano passado. No terreno está uma equipa, liderada pelo técnico José Luis Tavares, que conta palmilhar o concelho até final de maio. Para já, as contas são muito animadoras: o número de ninhos de "Vespa Asiática" identificados baixou em 75%. Um resultado «fantástico» que prova o bom trabalho efetuado à luz do Plano Municipal de Combate à Vespa Velutina.

Este ano, os dados podem ser acompanhados através de um mapa interatativo que exibe os resultados à medida que os trabalhos são efetuados. Um trunfo que alavanca esta aposta municipal para uma maior proximidade e rapidez com o grande público. Ainda em matéria de divulgação, as paróquias do concelho também foram informadas, sendo mais um canal informativo junto dos cidadãos.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.