Quarta-feira, 4 de Outubro de 2023
No menu items!

Homem sofre paragem cardiorrespiratória à porta de centro de saúde

Um homem, de 71 anos, sofreu este domingo uma paragem cardiorrespiratória. Enfermeiro do centro de saúde de Vila Pouca de Aguiar foi o primeiro a prestar auxílio.

-PUB-
Segundo Hugo Silva, comandante dos Bombeiros de Vila Pouca de Aguiar, o alerta foi dado às 10h44 e “a rápida intervenção do enfermeiro, e dos meios de socorro, fez toda a diferença”.
O alerta foi dado “via Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU)/112, tendo sido deslocado de imediato para o local uma ambulância de socorro e o Motociclo de emergência deste Corpo de Bombeiros”, explica Hugo Silva, acrescentando que “quando os operacionais chegaram ao parque de estacionamento da extensão de saúde, um enfermeiro já se encontrava em manobras de Suporte Básico de Vida”.
“Foi dada continuação às manobras de reanimação, com recurso a desfibrilhador automático externo e compressor torácico, com o choque do desfibrilhador”, refere o comandante, dando conta de que “foi possível recuperar os sinais vitais da vítima e, mais tarde, com a chegada da VMER de Vila Real, e com o início do suporte imediato de vida, a vítima foi estabilizada e transportada para o hospital de Vila Real”.

Hugo Silva faz questão de reforçar a “rápida intervenção do enfermeiro de centro de saúde, que, de alguma forma, contraria as notícias negativas dos centros de saúde desta região”, tendo em conta que na passada sexta-feira um homem faleceu junto ao parque de estacionamento do Centro de Saúde de Pedras Salgadas, sem que, alegadamente, nenhum dos profissionais de saúde daquele centro lhe tivesse prestado auxílio.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.