Sexta-feira, 30 de Setembro de 2022

Igreja das Chagas acolhe andores da Procissão de Triunfo

A Igreja do Convento das Chagas, pertencente à Santa Casa da Misericórdia de Lamego, volta a acolher este ano, os andores que participam na “Majestosa Procissão de Triunfo”, o momento mais solene das Festas em Honra de Nossa Senhora dos Remédios

-PUB-

A partir do próximo dia 6, a Igreja das Chagas estará de portas abertas para que os fiéis possam venerar os andores. Este ano, a Procissão de Triunfo é dedicada à “Jornada Mundial da Juventude”.

“É com subida honra que colaboramos, mais uma vez, com a Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios na preparação deste secular cortejo que parte em peregrinação pela cidade, a partir da nossa Igreja. Por não se ter realizado nos últimos dois anos, devido à pandemia, acredito que os fiéis aguardem como uma expetativa redobrada o regresso desta histórica Procissão”, afirma o Provedor António Carreira.

A temática dos andores “Nossa Senhora dos Remédios” e “Nossa Senhora dos Assunção” é fixa, não sendo alterada de ano para ano. Nos últimos dias, tem “crescido a azáfama” da preparação dos cinco quadros sagrados, levada a cabo pela equipa coordenada pelo Padre Fernando Albano Cardoso que, desde há 40 anos, está envolvido na organização deste cortejo religioso.

O sacerdote confessa que “nunca como agora foi tão difícil encontrar pessoas que se voluntariem para serem figurantes e bois para puxarem os andores com as imagens”. Esta celebração é adornada por um elevado número de figurantes, incluindo muitas crianças, que encarnam “anjinhos” e figuras bíblicas, tornando este ato “ainda mais rico do ponto de vista estético”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.