Domingo, 22 de Maio de 2022

Infetados cumpriram recomendações e foram votar

No dia das eleições, Andreia Calçada, residente na freguesia de Mouçós, estava infetada com Covid-19. Apesar de ter ficado um pouco afetada pela doença, ficar em casa e não exercer o direito de voto não foi opção.

Por volta das 18h30, juntamente com o marido dirigiu-se à Escola Básica Abade de Mouçós para votar. Munida com uma máscara de proteção FFP2 e com uma caneta, rapidamente votou e falou à saída com a VTM. “Estou em isolamento profilático, mas é um dever cívico votar, principalmente nós, mulheres, que tanto lutamos para ter este direito”, disse, adiantando que “não foi muito diferente” dos últimos anos, tirando o facto de todos os que estavam na mesa eleitoral “estarem mais protegidos”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.