Sábado, 16 de Outubro de 2021

IPB volta a ser considerado o melhor politécnico português

A distinção é do SCImago Institutions Rankings, que voltou a colocar o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) como o melhor do país, numa análise que envolveu mais de sete mil instituições.

-PUB-

Na 7.ª posição do ranking das instituições de ensino superior portuguesas, o IPB é mais uma vez o primeiro a surgir entre todos os politécnicos nacionais, à semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, e reforça desta forma a sua posição de melhor politécnico do território nacional. 

Em comunicado, o IPB revela que o SCIMAGO Institutions Rankings 2020 analisou mais sete mil instituições de ensino superior e centros de investigação em todo o mundo, com base num conjunto de sub-indicadores de performance institucional que passam pela investigação, inovação e impacto social.

O primeiro lugar deve-se sobretudo às pontuações máximas obtidas, que “são o resultado da experiência acumulada e comprovada do IPB, nomeadamente no impacto e excelência da sua produção científica e pesquisa aplicada, na mobilidade internacional de estudantes e no envolvimento com a sua região”.

De destacar que a instituição da cidade brigantina, no início deste ano letivo assinalou “um aumento significativo” ao nível dos alunos internacionais, tendo o instituto registado uma procura que superou quatro vezes o número de vagas disponibilizadas, mais 24 por cento do que no ano anterior.

O IPB tem cerca 8500 alunos, espalhados pelas suas cinco escolas (Superior Agrária, a de Educação, a de Tecnologia e Gestão, a Superior de Saúde e a de Comunicação, Administração e Turismo, que fica sediada na cidade de Mirandela).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.