Sábado, 18 de Setembro de 2021
©DR

Jovem de 17 anos detido por atropelamento e fuga 

Um jovem de 17 anos foi detido por suspeita de ser o autor do atropelamento com fuga que feriu, na manhã de hoje, um homem de 44 anos numa passadeira, em Bragança, divulgou a PSP.

-PUB-

 

Um jovem de 17 anos foi detido por suspeita de ser o autor do atropelamento com fuga que feriu, na manhã de hoje, um homem de 44 anos numa passadeira, em Bragança, divulgou a PSP.

A PSP informou que localizou primeiro a viatura alegadamente envolvida no acidente e deteve depois o suposto condutor, “um estudante de 17 anos”, que tem carta de condução, mas não para a categoria do veículo envolvido no acidente.

Segundo o Comando Distrital de Bragança da PSP, o suspeito foi constituído arguido.

O alerta para o acidente foi dado pouco depois das 09:00 e ao local acorreram os bombeiros de Bragança que se depararam com a vítima, de 44 anos, consciente e com vários ferimentos devido ao atropelamento que terá ocorrido numa passadeira junto da catedral de Bragança.

De acordo com informação dos bombeiros, “o condutor que atropelou a vítima abandonou o local” e terá atingido a vítima quanto esta estaria a atravessar a rua na passadeira.

A vítima foi, ainda segundo os bombeiros, “projetada para o passeio com violência” e inicialmente auxiliada “por outras pessoas que passavam no local e que deram o alerta para o 112”.

O homem foi assistido pelos bombeiros de Bragança e pela Viatura Média de Emergência e Reanimação (VMER) que o estabilizaram e transportaram para o hospital de Bragança.

No socorro e registo da ocorrência estiveram envolvidos cinco veículos e nome operacionais.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.