Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Litígio pode pôr em causa exploração de lítio

Orlando Alves acredita que processo judicial entre a empresa concessionária e Governo é uma “barreira intransponível”. 

-PUB-

“A exploração de lítio prevista para o concelho de Montalegre não vai avançar”. A opinião é do presidente da câmara municipal que, em declarações à rádio local, se mostrou convicto que o processo que decorre em tribunal entre a empresa Lusorecursos Portugal Lithium S.A. e o Governo é uma “barreira intransponível” e poderá pôr em causa a exploração no concelho. 

As declarações do autarca surgem depois de o Governo ter anunciado que Boticas e Montalegre iriam ficar excluídas do concurso público para a pesquisa de lítio por já terem licenças. 

Orlando Alves acrescentou ainda que a concessão atribuída à Lusorecursos poderá ficar hipotecada devido ao litígio em tribunal da Lusorecursos SGPS S.A. contra o Ministério do Ambiente

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.