Domingo, 14 de Agosto de 2022

Mais de um milhão de euros de prejuízo com granizo na Campeã

Perdas entre 90 a 100% na agricultura da Campeã e um prejuízo superior a um milhão de euros. Este é o retrato feito à VTM pelo presidente da Junta da Campeã, concelho de Vila Real.

-PUB-
@MF

Jorge Maio referiu que “temos entre 80 a 90 hectares de milho e batata que estão totalmente destruídos e são cerca de 600 hectares de castanha que temos aqui no vale da Campeã, em que a produção vai cair para metade”, acrescentando que há “mais de um milhão de euros de prejuízos para os agricultores”.

Como ainda há algumas pessoas que se dedicam à agricultura, o autarca mostra-se preocupado com o futuro, já que muitos, devido a idade, acabarão por abandonar o setor. “É preciso que o Estado olhe para esta situação”, que são singulares, locais que ninguém previa. Se querem manter este interior com gente, que olhe para eles para se poderem manter cá”, apelou.

O também presidente da Associação de Agricultores do Concelho de Vila Real revelou que, logo pela manhã, os técnicos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte estiveram a fazer um levantamento dos estragos e espera que ajudas por parte do ministério. “Como a cultura está totalmente destruída e não vai haver hipótese de recuperação, nem de fazer nova sementeira, é preciso apoios por animal para ajudar a alimentar o gado e para compensar as perdas”.

Na Campeã, o cenário é desolador e há agricultores a ponderar a venda dos animais e o abandono das explorações agrícolas, até porque o milho semeado era para alimentar o gado.

O mau tempo também afetou outras localidades, confirmou à VTM João Morais, da Associação dos Agricultores e Pastores do Norte. “Houve estragos em Sabroso de Aguiar (Vila Pouca de Aguiar), algumas aldeias de Chaves e ainda de Boticas. Foi sobretudo ao nível dos produtos hortícolas e milho (grão e silagem)”, adiantando que “estamos a falar de zonas com bastante pastorícia, com bastantes animais e é a cultura que complementa a alimentação desses animais”.

Com a crise que se sente no setor, o mesmo responsável refere que os agricultores “agora não têm nada e o que esperavam é que o Ministério da Agricultura fizesse alguma coisa por eles, mas acho que a nossa ministra se esqueceu dos agricultores”, que precisam de ajudas. “Por exemplo, por cabeça, com valores diferentes em função de serem bovinos ou caprinos para ajudar com a alimentação”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.