Sexta-feira, 1 de Julho de 2022

Manutenção por um fio

AMARANTE, 1 | VILA REAL, 0

O ‘Bila’ foi ao reduto do Amarante com um único objetivo: conquistar os três pontos. Uma tarefa difícil, que acabou por não se concretizar.

Seriam três pontos preciosos para as aspirações do clube, ou seja, a manutenção no Campeonato de Portugal. Para quem viu o jogo, o ‘Bila’ merecia mais. Entrou melhor na partida, teve mais posse de bola, criou oportunidades flagrantes de golo, mas faltou pontaria e algum discernimento. 

Logo aos 35 segundos, André Azevedo fez o primeiro remate. Um pontapé cruzado, com pouca força e de defesa fácil para Pinho.

Apesar de os primeiros minutos terem sido do Vila Real, foi o Amarante que acabou por marcar. Aos 9’, Ricky ameaçou, com um remate de fora da área, valeu Nené que defendeu a dois tempos. No minuto seguinte, Babo concretizou. Há um cruzamento vindo da direita e depois de alguma confusão na grande área a bola sobra para o médio amarantino que encheu o pé e rematou para o fundo das redes. Um remate muito bem colocado, sem hipótese de defesa para Nené.

A partir daqui, o Amarante baixou as linhas. Do outro lado, o Vila Real não baixou os braços e correu em busca do golo. Primeiro foi Evanildo, aos 36’, que com um adversário na cobertura, tentou, de calcanhar, chegar à igualdade. A bola bateu nas malhas laterais. Depois foi Gustavo, junto à meia lua, a tentar a sorte. Um remate forte que não levou a direção pretendida.

A segunda parte foi um ‘festival’ de ocasiões desperdiçadas, para ambos os lados. Aos 66’ foi o Amarante. O cruzamento veio da esquerda e na área já estavam Camará e David para finalizar. Valeu Nené com um toque crucial.

Na resposta, Evanildo podia ter feito o empate. Surgiu sem marcação na área, mas na hora de rematar não acertou na bola.

Até ao final do encontro, o Vila Real teve mais um par de oportunidades para chegar ao golo, mas faltou pontaria e critério na hora ‘h’. Do lado do Amarante, destaque para um lance aos 78’, em que um dos seus jogadores se preparava para ficar isolado. Valeu o corte de Bruno.

Com este resultado, o Vila Real tem a manutenção por um fio. Quando faltam quatro jornadas para o final do campeonato (cinco para os alvinegros), não há margem para errar e pelo menos o empate neste jogo seria importante, tendo em conta que os adversários diretos perderam pontos. 

No próximo domingo, o ‘Bila’ recebe o Trofense, atual terceiro classificado.


COMENTÁRIOS

Pedro Reis, Treinador Amarante 

“Foi um jogo muito difícil. O Vila Real tem vindo a crescer de forma e temum futebol de muita posse de bola. Conseguimos chegar ao golo e a partir daí jogámos em transição. Nós precisávamos do jogo, o Vila Real também e foi preciso vestir o fato macaco. É uma vitória importante para os nossos objetivos, que passam por conseguir o acesso à III Liga”.

Nuno Barbosa, Treinador VILA REAL

“Tendo em conta as oportunidades que criámos deveríamos sair daqui, pelo menos, com o empate, mas não fomos competentes na finalização e deixámos passar mais uma oportunidade de conquistar pontos. Tivemos oportunidades, tivemos bola, mas não é isso que ganha jogos. Agora vamos preparar o jogo com o Trofense e temos de ser mais eficazes”.


DESTAQUE

Babo

O médio acaba por ser o homem do jogo por ter marcado o único golo da partida, que deu os três pontos à sua equipa. 

 


FICHA DE JOGO

Jogo no Estádio Municipal de Amarante

Árbitro: Márcio Torres (AF Viana do Castelo)

Auxiliares: Emanuel Rocha e Hugo Gomes

AMARANTE: Pinho, Ricky, Sampaio (Luís Ká, 81’), Pacheco, César, Babo, Miguel Pinto, Armando, David (Clayton, 71’), Andrezinho e Camará (Cuéro, 87’)

TREINADOR: Pedro Reis

VILA REAL: Nené, Gustavo (Gonçalo Paixão, 81’), Pedro Eira, Carolos Mendes, Eiró (Diogo Paixão, 81’), Zé Pedro, Óscar, Bruno, André Azevedo, Evanildo e Ivo Lucas (Fontes, 68’)

TREINADOR: Nuno Barbosa

Ao intervalo: 1-0

Cartões amarelos: Pedro Eira (25’), José Pinto (41’), Camará (65’), Gustavo (71’) e César (79’)

Marcadores: Babo (10’)

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.