Sábado, 31 de Julho de 2021
©Sérgio Pires

Mau tempo volta a fazer estragos

O granizo e a chuva intensa provocaram hoje estragos em vinhas de Vila Real, pela segunda vez em duas semanas.

-PUB-

O granizo e a chuva intensa deste domingo provocaram estragos em vinhas de Vila Real, pela segunda vez em duas semanas, tendo-se registado, também, o arrastamento de terras para caminhos e inundações em casas.

Paulo Correia, presidente da Junta de Freguesia de Guiães, disse à agência Lusa que a chuva intensa e o granizo que caíram ao final da tarde de hoje provocaram, “outra vez”, estragos em vinhas, mas também causaram derrocadas e inundações.

“Desta vez ainda foi pior”, afirmou.

Regina Ferro, viticultora em Guiães, explicou que o granizo “cobriu de branco” as vinhas.

“Foi muita chuva e muito granizo, as pedras, desta vez, eram mais pequenas, mas parecia que estava a cair neve”, descreveu, acrescentando que “algumas vinhas que tinham escapado da outra vez, foram destruídas agora”.

Paulo Correia referiu que o granizo voltou hoje a “atingir muita vinha”, que era “muita água” e que as “valetas não tiveram capacidade para escoar”, referindo que as vias atingidas pelo arrastamento de terras e pedras foram sinalizadas e que amanhã se irá proceder à sua limpeza.

Segundo informações do Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real (CDOS), desde as 00:00 de hoje foram contabilizadas 12 inundações provocadas pelo meu tempo, a maioria no concelho de Vila Real

Recorde-se que a 31 de maio a queda intensa de granizo provocou estragos em vinhas, pomares e automóveis expostos em stands. Já na sexta-feira, a chuva forte provocou inundações em várias ruas da cidade de Vila Real e também de espaços como o Mercado Municipal.

Hoje, as zonas mais afetadas foram Abaças, Guiães e Bujões, no concelho de Vila Real, e também Galafura, no concelho de Peso da Régua.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.