Domingo, 24 de Outubro de 2021
©DR

Meio século ao serviço da população

Bombeiros Voluntários de Boticas (AHBVB) celebraram, este domingo, 50 anos de existência

-PUB-

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Boticas (AHBVB) celebrou, este domingo, 50 anos de existência numa cerimónia simples, em respeito pelo momento que o país enfrenta e em cumprimento das restrições impostas pela pandemia de Covid-19, sem a presença de convidados.

Para além dos elementos do quadro ativo, marcaram também presença elementos do quadro de Honra da Associação, entre os quais os ex-comandantes da corporação, Celso Ferreira e Arnaldo Machado, que se juntaram na parada ao Comandante em exercício, Carlos Gomes.

A Liga dos Bombeiros Portugueses esteve representada pelo Comandante dos Bombeiros Voluntários de Salto, Hernâni Carvalho, que entregou aos Bombeiros de Boticas a medalha da Liga comemorativa dos 50 anos da corporação. A cerimónia contou ainda com os membros dos órgãos sociais da AHBVB, bem como com os sócios fundadores.

“É um momento de homenagem justa a todos quantos contribuíram, de forma ativa, para o nascimento, crescimento e consolidação desta corporação ao longo de meio século de existência”, referiu Fernando Queiroga, presidente da autarquia de Boticas.

O também presidente da direção da AHBVB ressalvou ainda que “estas comemorações não são aquilo que todos pretendíamos, nem o que esta Associação merece, mas sim o que é possível fazer, tendo em conta todas as restrições e o momento que o país vive”, sublinhando ainda que “hoje como sempre os Bombeiros de Boticas, que deram mostras de um grande profissionalismo e uma dedicação inexcedível ao longo destes tempos difíceis de pandemia, continuam a dar o exemplo e a cumprir escrupulosamente todas as regras de controlo da Covid-19, defendendo e zelando intransigentemente pela saúde pública das nossas gentes”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.