Quinta-feira, 30 de Março de 2023
No menu items!
Luís Tão
Luís Tão
Vereador do PSD na Câmara Municipal de Vila Real

O campeão

Sempre pautei a minha vida pelos princípios da educação, da solidariedade, da honestidade e da justiça.

-PUB-

Vila Real, foi a terra que me viu nascer e foi a terra onde tive oportunidade de criar a minha família e exercer a minha profissão.

Nunca equacionei, no meu projeto de vida, sair das minhas raízes.

Há dois anos, tive a oportunidade, o gosto e o orgulho, de liderar uma coligação numa candidatura à Câmara de Vila Real. Não tardei a ser surpreendido pelo democrata Rui Santos, num debate que deveria ser sobre propostas para o Concelho de Vila Real, a proferir um rol de acusações e insinuações sobre a honorabilidade da minha pessoa, numa espiral de mentiras e acusações, que nada tinham a ver com o debate político, próprias de um modus operandi usual neste democrata, com todos aqueles que se lhe opõem.

“…QUEM OUSA LUTAR É DESTRUÍDO…”

As mentiras atiradas, desvendam um bullying político, cuja intenção é enxovalhar, descredibilizar, humilhar e cujo contributo para a construção de um futuro melhor para o Concelho, não passa de um punhado de lama. Dito isto, devo aqui relembrar que na altura lhe atribuí o título de Campeão do Jogo da Lama, título este que o referido democrata tem renovado sempre que se refere publicamente à minha pessoa, e já é a quarta vez em dois anos, que vem com este lamentável e mentiroso jogo, que irá repetir até à exaustão, numa esperança que o mesmo seja verdade. Pois não é. Apenas leva para a lama, uma instituição (NERVIR), assim como todos os Presidentes que por lá passaram, incluindo o atual.

No alto da sua pequenez e arrogância, atira o democrata Rui Santos, que despedi professores na Escola Profissional da Nervir, dramatizando com a entrada dos mesmos no seu gabinete a pedir ajuda. A ignorância é atrevida e dramatizada desta maneira é mesquinha.

Nunca despedi um professor na Escola Profissional da Nervir, se conhecesse os contratos entre estes e a Escola, ficaria a saber que tal não poderia acontecer, e para conhecer o contrato, bastaria pedir uma cópia ao seu vice-presidente, que foi lá professor.

A inveja, a mentira e a arrogância discorre pelo seu texto, tentando uma superioridade moral, cujo fato é muito pequeno para lhe assentar bem. Não vai há muito tempo a sua acumulação como diretor da segurança social com uma empresa privada, em part- -time portanto, sendo que as suas incursões no sistema semi privado não deixaram saudades.
E assim vamos, os resultados destes últimos 10 anos do democrata Rui Santos à frente da Câmara de Vila Real são coincidentes com a perda de 4,4% de população no Concelho, que tem 44% dos agregados familiares que não pagam IRS, pobres portanto, com a situação caótica de trânsito, fruto das suas opções, com um levantar pedra e assentar pedra, com um desbaratar inconsequente de dinheiros públicos em viagens promocionais com resultados nulos, em candidaturas de quase 400 mil euros num ajuste direto apenas para cumprir uma promessa eleitoral, prometendo baixar impostos, prometendo baixar o preço da água, e tudo corre em sentido contrário.

É nesta denúncia, que o democrata Rui Santos se dá mal, com a verdade.

Ao fim de 10 anos, o posso, quero e mando, não admite oposição preparada e esclarecida.
Faltam cerca de dois anos para o democrata Rui Santos deixar a Câmara de Vila Real e toda esta postura, repleta de medalhas, numa tentativa de reescrever a vida dos outros, enxovalhando, mentindo e humilhando, augura-lhe uma porta de saída cada vez mais pequena.

Quanto às medalhas de Campeão do Jogo da Lama, essas já ninguém lhas tira.

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.