Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022

O Seminário da Diocese

O ministério do Bispo é inseparável da vida do presbitério, constituindo este uma prioridade sobre os leigos. O nosso Seminário celebra neste ano as bodas de diamante e esta é uma boa coincidência que estimula a reflexão. A média dos alunos ordenados em relação aos matriculados anda pelos 10%. Nos meus quinze anos de Bispo […]

-PUB-

O ministério do Bispo é inseparável da vida do presbitério, constituindo este uma prioridade sobre os leigos. O nosso Seminário celebra neste ano as bodas de diamante e esta é uma boa coincidência que estimula a reflexão.

A média dos alunos ordenados em relação aos matriculados anda pelos 10%. Nos meus quinze anos de Bispo da Diocese ordenei trinta e um padres, uma média de dois por ano e esse número não parece vir a aumentar.

É um sector da Diocese a merecer atenção constante. A Igreja ensina que ele deve ser considerado como o «coração da Diocese», e que «o incentivo das vocações sacerdotais é um dever de toda a comunidade cristã» (Decreto Optatam totius,2) Está em questão a vida do presbitério, sem o qual não há vida diocesana.

Durante anos, o Seminário foi espontaneamente procurado por muitos jovens e famílias, não excluindo a hipótese de nessa abundância haver pais e alunos com intenções menos puras. Entretanto, nas famílias cresceu o bulício, a motivação religiosa já não é a primeira preocupação das pessoas, desceu a natalidade. Para os pais com um ou dois filhos, a ideia do Seminário não surge espontaneamente, nem a vida socialmente modesta e sacrificada do padre sorri a um mundo desejoso de sucesso e de conforto. As Actividades profissionais são hoje entendidas como algo temporário e provisório, e essa sensibilidade dificulta também a ideia da entrega do padre consagrado para sempre.

Nestas circunstâncias, o padre é no mundo de hoje um estranho que quase tem de justificar o seu estilo de vida e o Seminário uma opção cada vez mais difícil a precisar de um clima de fé. A pastoral vocacional requer hoje um longo percurso de conversão dos jovens e de pais, de pastoral juvenil, familiar, muita mais oração e contacto pessoal com os jovens. Mesmo com algumas mudanças internas, o Seminário será sempre uma instituição exigente.

Entretanto, a estrutura do Seminário (prédio, manutenção e funcionamento) levanta novos problemas económicos, uma vez que a redução do número de alunos faz diminuir o contributo pessoal dos utentes e a despesa fundamental mantém-se.

 

(Texto sobre o Seminário extraído da Carta Pastoral CONVOSCO E PARA VÓS)

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.