Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021
©Arquivo VTM

Pedro Proença realça regresso pleno dos adeptos aos estádios

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) assinalou hoje a chegada do dia do regresso pleno dos adeptos aos estádios, na sequência da atualização da norma da Direção-Geral da Saúde (DGS), face à pandemia de covid-19.

-PUB-

“O dia pelo qual não nos cansámos de lutar, e no qual nunca deixámos de acreditar, chegou! É hora de abrirmos as portas dos estádios, sem limitações, a todos os adeptos! A LPFP trabalhou direta e incansavelmente com a DGS, desde o último conselho de ministros, para que este dia chegasse”, escreveu Pedro Proença, na sua página no Facebook.

De acordo com a atualização da orientação da DGS 009/2021, recintos desportivos vão deixar de ter restrições de lotação, depois de terem acolhido um terço da capacidade desde 14 de junho e metade desde 26 de agosto.

Esta norma mantém a obrigatoriedade de certificado de vacinação contra a covid-19 e do uso de máscara, mas permite que “a ocupação dos lugares sentados pode ser em conformidade com a capacidade total licenciada do recinto”.

“Foi um longo e trabalhoso caminho, o que percorremos durante este último ano e meio, conjuntamente com as autoridades de saúde e a ‘task force’, para que, com segurança e de forma gradual, houvesse um regresso à normalidade nas bancadas”, prosseguiu Proença.

O líder da LPFP recorda a “luta de longos meses” dos clubes e das sociedades desportivas, tendo provado “capacidade de resiliência e adaptação às inúmeras adversidades”.

“Sabemos, no entanto, que precisamos de ter bem presente que a pandemia ainda não terminou e a responsabilidade individual é cada vez mais importante. Temos a certeza de que, nessa altura, os nossos adeptos darão mais uma vez o exemplo e tudo correrá pelo melhor! Bom regresso às vossas casas!”, rematou Proença.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.