Sábado, 24 de Julho de 2021

Professora luta contra exploração de lítio

Catarina Scarrott tem lido e relido relatórios sobre a exploração de lítio na sua terra natal, que teme vir a ficar “destruída” se o plano avançar e trará consequências irreversíveis para a população, que continua unida na defesa dos seus direitos

-PUB-

Catarina Scarrott nasceu em Covas do Barroso, no concelho de Boticas, mas aos 11 anos teve de sair da aldeia para continuar a estudar, regressando sempre aos fins de semana e nas férias, porque “lá é a sua casa”. Através do programa Erasmus, em 1997, foi para a Universidade de Westminster e quando acabou a licenciatura em ensino de português e inglês, como havia muitos desempregados na área, optou por emigrar para Londres, onde vive atualmente e espera continuar a viver, apesar do Brexit. 

No entanto, as recentes notícias sobre a exploração de lítio na sua terra natal, deixaram-na inquieta e preocupada, com aquilo que se pretende fazer naquela pacata freguesia transmontana. Desde 2006, Catarina tem

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.