Sábado, 4 de Dezembro de 2021
© Arquivo VTM

Proteção Civil regista cerca de meia centena de ocorrências devido à chuva

Foram 47 as ocorrências registadas devido ao mau tempo entre as 00h00 e as 08h00 desta manhã, sendo a maioria quedas de árvores e “pequenas inundações”, como foi exemplo em Vila Real. Em Bragança não houve qualquer registo de ocorrências

-PUB-

De acordo com o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real, “ocorreram algumas inundações em vias, bem como algumas quedas de árvores em Alijó, Santa Marta de Penaguião e Boticas, ocorrências sem danos significativos”.

Em Lamego, “ocorreram algumas inundações, relacionadas com tampas de rua, devido à forte precipitação, mas sem qualquer gravidade”, explicou o CDOS de Viseu. No distrito de Bragança, segundo o CDOS, “foi uma noite calma, tal como está a ser a manhã, sem registo de ocorrências relacionadas com as condições meteorológicas”.

“Desde as 00h00 de hoje até às 08h00 foram registadas 47 ocorrências no país, a destacar, essencialmente, apenas seis no distrito de Viseu, cinco em Lisboa e Braga e as outras repartidas pelos restantes distritos, salvaguardando que em Bragança, Guarda e Portalegre não houve qualquer registo de ocorrências”, adiantou o comandante José Miranda, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) à Lusa.

Fazendo um balanço desde o alerta da Proteção Civil, quinta-feira às 14h00, até às 08h00 de hoje, foram registadas 1.659 ocorrências, sendo que perto de metade foram quedas de árvore, seguidas de inundações e quedas de estruturas, referiu o comandante.

Para ocorrer às 1.659 ocorrências no país, foram mobilizados 2.055 meios, com o empenhamento de 6.287 operacionais das várias forças de segurança, bombeiros e serviços municipais de proteção civil. “Foi uma ação conjunta de vários agentes de proteção civil”, sublinhou.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sob aviso amarelo 13 distritos de Portugal continental e as ilhas dos Açores devido à previsão de chuva forte.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.