Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

PSD questiona Governo sobre medidas para ajudar o Douro

Deputados sociais-democratas estão preocupados com os efeitos da pandemia na Região Demarcada do Douro.

-PUB-

O deputado do PSD, eleito pelo círculo de Vila Real, Luís Leite Ramos, submeteu no Parlamento, em seu nome e em nome dos deputados do PSD eleitos pelos quatro distritos do Douro, um documento dirigido à Ministra da Agricultura sobre as medidas previstas para mitigar os impactos sociais e económicos associados à pandemia Covid-19 na Região Demarcada do Douro (RDD).

Segundo o deputado social-democrata, as perguntas procuram “traduzir as angústias e preocupações recebidas nos últimos dias de vários responsáveis e entidades da região, em especial, um documento da NERVIR, interpelando o governo sobre as suas intenções e a disponibilidade para acolher um conjunto de propostas para enfrentar a crise económica e relançar a atividade vitivinícola na RDD”.

O PSD está a preparar um pacote de medidas mais abrangente para a RDD e o setor vitivinícola e o que será oportunamente apresentado no Parlamento.

Os parlamentares querem saber se o Governo vai criar um “regime específico de apoio à tesouraria para pagamento de salários ou equivalente (subcontratação) para os produtores e as empresas vitivinícolas”, e se “irá determinar a antecipação dos pagamentos dos subsídios resultantes dos investimentos efetuados e dos subsídios à exploração”.

Outras das questões do PSD tem a ver se o Governo “irá determinar a redução ou mesmo a isenção de pagamento das taxas suportadas pelos vitivinicultores e o aumento e alargamento do apoio ao gasóleo agrícola e à aquisição de outros equipamentos utilizados na vitivinicultura duriense”.

Querem ainda saber se vai ser vai ser criado um “apoio à destilação voluntária e alocar um pacote financeiro para travar a queda previsível dos níveis do preço do vinho a granel”, e também se há disponibilidade do Governo para aplicar o saldo de gestão do IVDP (cerca de 9 milhões de euros) na mitigação dos impactos sociais e económicos na região provocados pela quebra previsível e acentuada do quantitativo de benefício a fixar em 2020. “O Governo admite a possibilidade, a exemplo do que já aconteceu no passado, de, como forma de travar uma redução abrupta do benefício em 2020, determinar uma produção de ‘bloqueio’ para o vinho generoso, alargando o período mínimo de stockagem?”, perguntam os deputados, terminando com outra questão se irá ser criado um Grupo de Trabalho para “elaborar e implementar um Plano Estratégico para o relançamento do setor vitivinícola na Região Demarcada do Douro”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.