Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2021
© Arquivo VTM

PSP registou cinco acidentes e deteve duas pessoas na última madrugada

A PSP de Bragança registou cinco acidentes durante a última madrugada, entre colisões, despistes e um atropelamento, provocados por consumo excessivo de álcool e condução inadequada face às condições meteorológicas adversas

-PUB-

Segundo nota do Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Bragança, na última madrugada foram registados cinco acidentes de viação, “entre colisões, despistes e ainda um atropelamento. Destes acidentes, além dos danos, lamentamos três feridos ligeiros”.

Na origem destas ocorrências estará “o consumo excessivo de bebidas alcoólicas”, associado às festividades académicas que decorrem em Bragança e em Mirandela. Foram detidos dois dos condutores e um deles foi autuado.

Além do consumo de álcool, verificou-se um “desrespeito pelas condições climatéricas, designadamente pelas fortes chuvas e ventos, que nos devem obrigar a moderar a velocidade e a optar por uma condução defensiva e controlada”, alertou a PSP.

Em comunicado, a Polícia apelou “à responsabilidade de todos no ato da condução. A sua vida e a vida dos outros está nas suas mãos”.

A propósito da “Receção ao Caloiro 2021”, o Comando da PSP de Bragança “reforçou o policiamento às cidades, de modo a impedir que sejam cometidos ilícitos ou incivilidades nos locais e imediações onde se desenrolarão os eventos, garantindo a segurança dos cidadãos e dos seus bens”.

Além disto, a PSP tem marcado presença “no interior do recinto de espetáculos, disponibilizando uma Unidade Móvel de Atendimento, onde, em estreita colaboração com os promotores dos eventos e os elementos da segurança privada, tudo fará para que (a receção) decorra em segurança e em cumprimento dos normativos legais”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.