Sábado, 2 de Julho de 2022

Rebentamento destruiu casa em Parada do Pinhão

Uma violenta explosão destruiu, na madrugada de terça-feira, uma moradia, em Parada do Pinhão, neste concelho. Tudo aconteceu por volta das 6.20 horas, na rua do Torto. “Ouvimos um grande estrondo e até saímos, logo, para a rua” – disse, ao Nosso Jornal, uma habitante da aldeia. “O povo veio logo a socorrer os jovens […]

Uma violenta explosão destruiu, na madrugada de terça-feira, uma moradia, em Parada do Pinhão, neste concelho. Tudo aconteceu por volta das 6.20 horas, na rua do Torto. “Ouvimos um grande estrondo e até saímos, logo, para a rua” – disse, ao Nosso Jornal, uma habitante da aldeia. “O povo veio logo a socorrer os jovens que estavam na casa e, graças a Deus, nada tiveram” – acrescentou e com razão. De facto, na altura da explosão, um casal, Andreia Cruz (de 22 anos) e Luís Baptista (de 24) encontrava-se no interior do edifício, vendo, o tecto desabar, subitamente, e cair-lhes em cima. Milagrosamente, o casal ficou ileso, mas não ganhou para o susto. A intensidade da explosão foi tal que vários tachos da cozinha foram parar a algumas árvores de pomares vizinhos, distanciados a mais de cinquenta metros do local do rebentamento.

Segundo a versão popular, a explosão deu-se quando uns dos holofotes exteriores, colocados num jardim, defronte da casa, se acenderam. Isto funcionou como um autêntico rastilho, pois, no interior da casa, haveria uma fuga de gás propano, oriunda da canalização, já que as garrafas estavam cá fora.

A única “vítima” deste acidente foi um cão que acabou por ficar debaixo dos destroços.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.