Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021
@ DR

Tomate coração de boi vai ser promovido em livro

As três associações de desenvolvimento do Douro vão lançar um livro sobre o tomate coração de boi, um guia de boas práticas de cultivo, um mapa dos produtores e apostar na formação "desde a sementeira à mesa"

-PUB-

A iniciativa junta a Associação Douro Histórico, a Beira Douro – Associação de Desenvolvimento do Vale do Douro e a Associação de Desenvolvimento do Douro Superior e conta com o financiamento do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) 2020.

De acordo com os promotores, o projeto inclui o lançamento do livro “O Tomate Coração de Boi do Douro (A outra riqueza do vale mágico)”, um guia sobre “Como cultivar o Tomate Coração de Boi no Douro” e um mapa das quintas produtoras de tomate.

Serão ainda organizados dois workshops, um subordinado ao tema “Tomate Coração de Boi, da Sementeira à mesa” e outro “A que cheira o Douro”.

Um dos objetivos desta formação é sensibilizar os horticultores para a preservação da semente tradicional do fruto de verão, e no Douro, já vários agricultores guardam as sementes dos melhores exemplares da época para semear na época seguinte.

Esta iniciativa decorre no âmbito do movimento de valorização do tomate coração de boi do Douro que está a ser impulsionado pela empresa de comunicação e animação turística Greengrape desde 2016.

As associações de desenvolvimento defendem, também, que o Douro tem “condições edafoclimáticas excelentes para a produção de outros frutos, além das uvas”, como é o caso precisamente do tomate coração de boi.

Desde 2016 que o projeto de valorização deste fruto realiza o Concurso Tomate Coração de Boi do Douro e ainda o festival gastronómico em restaurantes aderentes.

Tal como em 2020, também a edição 2021 do concurso foi adiada devido à pandemia de Covid-19, no entanto, durante este mês de agosto, o tomate está em destaque na ementa de 16 restaurantes espalhados pelo território.

Celeste Pereira da Greengrape explicou que o objetivo é valorizar o tomate e a tradição das hortas do Douro.

“Nós queremos que este seja também um projeto de revitalização da economia, de promoção de uma agricultura de proximidade e de quilómetro zero, queremos identificar o máximo possível de produtores e inspirar, porque não, outras pessoas. Temos exemplos de gente nova que começou a investir na agricultura e na produção de tomate”, afirmou.

Acrescentou que o Douro é um território “de excelência” para a produção deste fruto. “A abundância de luz e as grandes amplitudes térmicas típicas da região reforçam as qualidades de textura, sabor e suculência deste fruto carnudo e com poucas sementes”, sustentou.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.