Quinta-feira, 29 de Julho de 2021
©Elsa Nibra

UTAD encontra solução para o bagaço da azeitona

Projeto já vem a ser estudado há alguns anos e vai agora sair do laboratório. O bagaço da azeitona vai ganhar a forma de pellets.

-PUB-

João Claro é professor do departamento de Química da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Foi há uns anos que no laboratório se descobriu que “utilizando dois resíduos industriais provenientes da azeitona obtínhamos uma massa com poder calorífico superior às pellets de madeira”.

O projeto chama-se BioCombus e “pode ser a solução para um problema com mais de 60 anos”,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.