Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

164,4ME do PRR cria mais de 6.400 camas para universitários no Norte

A região Norte vai contar com mais 4.440 novas camas e 2.012 reabilitadas em residências universitárias, fruto de candidaturas em 17 municípios ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

-PUB-

De acordo com a lista de projetos financiados pelos PRR, disponível no ‘site’ do Programa Nacional para o Alojamento do Ensino Superior, foram aprovadas 41 candidaturas em 17 municípios da região Norte, que integram valências de Ensino Superior, entre politécnicos e universidades.

As candidaturas representam, em conjunto, um financiamento superior a 164,4 milhões de euros, que vai permitir criar mais 6.452 camas, 4.440 das quais serão camas novas e 2.012 reabilitadas.

O concelho do Porto reúne o maior número de candidaturas (sete da Universidade do Porto, duas do Instituto Politécnico do Porto e uma do município), bem como o maior financiamento, que se estima em 33,2 milhões de euros para a criação de mais 1.510 camas. No distrito do Porto vão ser ainda criadas camas em residências universitárias nos municípios de Vila do Conde, Felgueiras, Penafiel e Póvoa do Varzim.

Segue-se o município de Aveiro, onde foram aprovadas seis candidaturas (cinco da Universidade de Aveiro e uma da MoviJovem), que representam um financiamento superior a 19,8 milhões de euros e vão permitir criar 1.016 camas, 424 das quais novas e 592 reabilitadas. No distrito de Aveiro foram também aprovadas duas candidaturas, uma da Cruz Vermelha Portuguesa e outra da Universidade de Aveiro, para a criação de 92 novas camas no concelho de Oliveira de Azeméis, fruto de um financiamento superior a três milhões de euros.

No concelho de Braga, um projeto submetido pelo município vai permitir a construção de 786 novas camas, resultante de um financiamento superior a 25,6 milhões de euros. Por sua vez, no distrito de Braga foram ainda aprovadas candidaturas para a criação de novas camas em Vila Nova de Famalicão, Barcelos e Guimarães.

No concelho de Viana do Castelo, as duas candidaturas do Instituto Politécnico de Viana do Castelo vão permitir criar mais 530 camas (400 das quais novas e 130 reabilitadas) fruto de um financiamento superior a 14,3 milhões de euros. No distrito de Viana do Castelo vão ser ainda criadas 21 novas camas pelo município de Melgaço e 56 novas camas pelo município de Valença.

Já em Vila Real foram aprovadas cinco candidaturas da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), que equivalem mais de 24,3 milhões de euros e 1.146 camas, 567 das quais novas e 579 reabilitadas.

Por sua vez, o concelho de Bragança contará com mais 200 camas no decorrer da aprovação e financiamento em 6,5 milhões de euros do projeto submetido pelo Instituto Politécnico de Bragança. O distrito de Bragança contará também com 182 novas camas, em resultado de um projeto submetido pelo Instituto Politécnico de Bragança e cujo financiamento ascende a mais de 5,9 milhões de euros.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.