Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021
© DR

70 mil euros para melhorar eficiência energética do Estádio da Lage

Em contagem decrescente para mais uma época, o Grupo Desportivo Vilar de Perdizes viu o seu estádio ser alvo de obras para melhoramento da eficiência energética.

-PUB-

Esta era uma pretensão antiga, que só agora foi possível graças a uma candidatura financiada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ).

“Em 2017 inaugurámos o piso sintético e era necessário melhorar a iluminação, o que foi feito agora”, explicou, à VTM, Márcio Rodrigues. O presidente do clube lembra que “somos uma equipa amadora, onde os treinos são em horário pós-laboral, e havia a necessidade de dar melhores condições de trabalho aos nossos atletas e equipas técnicas”.

Para tal, foi feita uma candidatura ao IPDJ, ao abrigo do PRID (Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas). “Fomos contemplados com uma verba de 25 mil euros, sendo que o investimento total rondou os 70 mil e para o qual contámos com o apoio do município de Montalegre”, refere Márcio Rodrigues, indicando que “foi implementada iluminação LED e ainda uma nova forma de aquecer as águas sanitárias, com uma bomba de calor, bem como aquecimento central nos balneários”.

Com esta melhoria, o responsável pelo clube não tem dúvidas de que “se acabaram as desculpas para treinar à noite” e que “havendo melhores condições, poderá haver mais atletas interessados” em representar o Vilar de Perdizes.

À frente do clube desde 2009, e atualmente com 33 anos, Márcio Rodrigues não esquece as limitações causadas pelo facto de “sermos uma aldeia pequena, com poucos sócios e poucos apoios”, mas recorda que “temos conseguido grandes feitos”, destacando a eliminação do Vianense, para a Taça de Portugal, na época passada.

Para a nova época, que está quase a arrancar, o objetivo passa “por ser campeão distrital”, ainda que “neste momento o plantel ainda não está completo”, sendo a grande dificuldade “a nossa localização”. “Estamos muito perto de Espanha, é certo, mas as normas que existem é complicado trazer jogadores de lá, não só pelo limite de inscrições, mas sobretudo pelo valor das inscrições”.

Ainda assim, garante, “estamos a construir um plantel capaz de lutar pelo título. Ficámos no pódio nos últimos anos, conquistámos o respeito dos nossos adversários e agora queremos chegar ao primeiro lugar”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.