Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

AAUtad/Realfut, 6 – Lameirinhas, 7

Depois de cinco vitórias consecutivas, a equipa da Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut sofreu a sua primeira derrota no Campeonato Nacional de Futsal, num jogo que, disputado na Nave de Desportos da Universidade transmontana, no dia quatro, acabou com a vitória tangencial do Lameirinhas. Depois dos primeiros minutos de jogo, […]

Depois de cinco vitórias consecutivas, a equipa da Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD)/Realfut sofreu a sua primeira derrota no Campeonato Nacional de Futsal, num jogo que, disputado na Nave de Desportos da Universidade transmontana, no dia quatro, acabou com a vitória tangencial do Lameirinhas.

Depois dos primeiros minutos de jogo, nada indicava que a equipa da casa fosse perder os três pontos da vitória, já que, durante os primeiros 10 minutos, foram sempre os universitários a somar pontos, no marcador, através de Hélder Resende, Paulo Duarte e Luís Barroso.

Respondendo na mesma moeda, foi a vez do Lameirinhos marcar três golos consecutivos, com os lances a serem finalizados por David Pinto (dois golos) e Marco Santos, restabelecendo a igualdade.

A cerca de quatro minutos do intervalo, Luís Barroso conseguiu marcar o golo que levou a AAUTAD/Realfut a iniciar a segunda parte do jogo em vantagem (4-3).

Os primeiros minutos da segunda metade foram pobres em finalizações bem sucedidas, com o quarto golo do Lameirinhas a surgir a pouco mais de seis minutos para o final da partida e na sequência de um auto-golo da equipa da casa.

Poucos segundos mais tarde, a equipa visitante voltou a marcar. No entanto, a vantagem transformou-se em igualdade, depois de mais um golo, marcado por Luís Barroso.

Com menos de um minuto e meio para jogar, o Lameirinhas marcou o seu sexto golo que acabou por ser reforçado por um sétimo, marcado quando a baliza da equipa da casa estava completamente desprotegida, uma vez que a AAUTAD/Realfut estava a jogar com o guarda-redes a avançado.

Mesmo quando a derrota já parecia ser uma certeza, a equipa dos universitários não baixou os braços, até ao final da partida, marcando um último golo, a seis segundos do fim, estabelecendo o marcador em 6-7.

Paulo Alves, treinador do Lameirinhas, classificou a vitória como “muito importante”, para a sua equipa que, agora, assume a liderança da tabela classificativa, com os mesmos 15 pontos que a AAUTAD/Realfut, mas com menos nove golos marcados e menos cinco sofridos. “Foi um jogo digno de se ver”, realçou o técnico, sublinhando que, apesar de sair derrotada, “a AAUTAD não tem que se sentir triste, porque também fez um grande jogo”.

A”falta de sorte”, de “pontaria” e de “concentração” da equipa foram algumas das justificações apontadas por Fernando Parente, treinador da AAUTAD, para o resultado. “Uma equipa que começou a ganhar por três a zero e que se deixa empatar, demonstra muita falta de concentração”, explicou o treinador, referindo que os seus atletas acusaram, ainda, algum “nervosismo”.

Fernando Parente deixou ainda um comentário sobre a arbitragem do jogo, referindo que “a AAUTAD já começa a incomodar muita gente e, se calhar, já começam a aparecer algumas encomendas… Mas temos que lutar contra tudo e contra todos. Temos é que continuar a trabalhar”, para concluir, dizendo que “foi um bom jogo de futsal” e lembrando que “esta foi, apenas, uma derrota que deve ser solucionada com uma vitória, fora de casa, já no próximo fim-de-semana”, altura em que a equipa de Vila Real se vai deslocar ao Campo dos Piratas de Creixomil.

A jornada também foi negativa para as duas outras equipas transmontanas que disputam este campeonato, com o G.D. de Boticas a perder, frente o Mocidade da Arrábida (8-2), e o Macedense a empatar, em casa da equipa do A. A Leça (7-7).

Na sétima jornada, o Boticas vai receber, em casa, o Miramar; e o Macedense vai jogar no campo do Nogueirense.

 

AAUTAD/Realfut – Rui Cunha, Hélder Resende, Rui Ferreira, Ricardo Galatti, João Gavina, Paulo Duarte, Nelson Semedo, Luís Barroso, Tiago Carriço, Pimpão, Mate e Pedro Cepeda.

Treinador: Fernando Parente.

Lameirinhas – Bessa, Carlos, Caneira, David Pinto, Filipe Clemente, Filipe Monteiro, Fred, Hélder, Luís Fernandes, Luís Cunha, Marco Santos, Ricardo A., Rui Vendeiro, Tiago Torres e Tó Luís.

Treinador: Paulo Alves.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.