Terça-feira, 18 de Janeiro de 2022
©MF

Ação de esclarecimento sobre a mobilidade elétrica

Ricardo Oliveira, fundador da World Shopper, esteve no concessionário Irmãos Leite, na zona industrial de Constantim, a explicar o futuro da mobilidade, que passará pelos veículos elétricos.

-PUB-

A “boleia” do novo Kia EV6, que se distingue pela grande autonomia com zero emissões, carregamentos ultrarrápidos de 800 volts e um estilo marcante que o distingue no mercado dos SUV crossover, o especialista revelou que há uma grande necessidade de esclarecimento na sociedade sobre a tecnologia. E a mobilidade elétrica, não sendo uma tecnologia difícil, obriga-nos a hábitos diferentes do que tínhamos com os veículos a combustão. Isso origina muitas dúvidas sobre as questões práticas”.

Sobre os carros elétricos, Ricardo Oliveira referiu que “são simples e fáceis de conduzir”, em que dispensamos o pedal da embraiagem, como o próprio do travão, e conduzimos apenas com o acelerador, o que permite uma condução mais fácil e intuitiva”.
O Kia EV6 apresenta uma autonomia de 740 quilómetros com um carregamento, no entanto, é necessário ter atenção que esta distância é em zonas urbanas, onde estes carros são mais económicos.

Já em distâncias longas, a autonomia baixa consideravelmente, mas há já muitos postos espalhados por toda a Europa. “É um carro que faz 740 km em cidade, mas nas autoestradas, onde se atingem velocidades mais elevadas, a autonomia baixa bastante”. No entanto, o objetivo destes roadshows pelo país “é desmistificar a ideia que as pessoas ainda têm sobre os veículos elétricos, que são o futuro da mobilidade”.

José Leite, fundador do concessionário, refere que a mobilidade elétrica “é uma realidade que está a acontecer rapidamente”, mostrando-se otimista com as opções que vão aparecendo no mercado. “Se mais pessoas experimentarem estas viaturas, vão perceber que são excelentes opções, são carros de topo e são o futuro, não só pela simplicidade e inovação tecnológica, mas sobretudo pela sustentabilidade ambiental.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.